EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

114 milhões de postos de trabalho extintos na UE

114 milhões de postos de trabalho extintos na UE
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pandemia obriga Bruxelas a rever também os planos de crescimento para os países da União Europeia

PUBLICIDADE

Em 2020, perderam-se 114 milhões de postos de trabalho na União Europeia. As contas são do Eurostat que explica esta retração histórica no mercado laboral com a pandemia. A perda de emprego afetou mais as mulheres do que os homens, mas foram os jovens que sofreram o maior impacto - a taxa de desemprego entre os mais novos subiu 8,7 por cento.

Valdis Dombrovskis, vice-presidente executivo da Comissão Europeia, lamenta que "apesar dos melhores esforços da UE", a pandemia tenha abalado "seis anos de tendência positiva". 

"Precisamos urgentemente da criação de empregos de qualidade, particularmente para os jovens, para quem, como resultado da crise, o aumento do desemprego foi o triplo da taxa de desemprego geral", declarou o núnero dois do executivo europeu.

Euronews
Fonte: Comissão EuropeiaEuronews

A Comissão Europeia apresentou a estratégia para o mercado de trabalho. Até 2030 quer ter 78 por cento da população empregada.

No plano está igualmente reduzir a diferença salarial entre homens e mulheres, e diminuir o número de jovens que não trabalham nem estudam.

Em 2019, havia 91 milhões de pessoas em risco de pobreza. Bruxelas quer tirar a corda da garganta de pelo menos 15 milhões nos próximos 10 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Elon Musk obtém apoio dos acionistas para um pacote salarial de 52 mil milhões de euros

China já reagiu a decisão de União Europeia sobre tarifas nos carros elétricos

Eleições europeias: será que a onda de extrema-direita vai pressionar o sector das energias renováveis?