EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O retrato da aventureira e escritora Gerturd Bell de Werner Herzog apresentado em Berlim

O retrato da aventureira e escritora Gerturd Bell de Werner Herzog apresentado em Berlim
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O novo filme de Werner Herzog é uma das 19 longas-metragens em competição pelo urso de ouro em Berlim.

PUBLICIDADE

Grandes nomes da sétima arte passaram pelo tapete vermelho do festival de cinema de Berlim mas notou-se uma ausência importante, a do cineasta iraniano Jafar Panahi. O seu último filme “Taxi” é um das 19 longas-metragens em competição pelo urso de ouro.

Jafar Panahi foi impedido fazer filmes, dar entrevistas e sair do país por um período de vinte anos. Em “Taxi” o realizador iraniano transformou o carro num estúdio ambulante por onde passam várias personagens.

Benoît Jaquot esteve em Berlim para apresentar o seu último filme, “Diário de uma criada de quarto” baseado num romance de Octave Mirbeau. A obra traça um retrato da sociedade do início do século XX, através do olhar de uma empregada doméstica. O livro já tinha sido adaptado por Renoir e Bunuel. Para o realizador francês a singularidade da nova adaptação vem da forma como Léa Seydoux interpreta o papel.

“Já a conhecia e já tinha feito um filme com ela. Sabia que ela traria algo de completamente novo como se fizéssemos este filme pela primeira vez”, sublinhou Benoît Jaquot.

Nicole Kidman e James Franco apresentaram o último filme de Werner Herzog. O elenco de Rainha do Deserto integra também Robert Pattinson e Damian Lewis.

O filme desenrola-se no início do século XX. Kidman incarna o papel de Gertrud Bell, conhecida como o equivalente feminino de Lawrence da Arábia.

Escritora, aventureira, diplomata e espiã, a intelectual britânica desempenhou um papel decisivo na política do médio oriente ao serviço do Reino Unido.

“Não conhecia Gerturd Bell até ao Werner me ter enviado o argumento. Ela está em pé de igualdade com o Lawrence da Arábia mas é menos conhecida, talvez por ser uma mulher e não se ter colocado numa posição de destaque. Se o filme suscitar nem que seja apenas um pouco o interesse das pessoas será ótimo porque ela é uma personalidade fascinante”, disse Nicole Kidman.

Herzog realizou filmes emblemáticos com Klaus Kinski filmados na selva. A ação de Rainha do Deserto desenrola-se no deserto.

“O deserto é uma paisagem do interior, da alma. A selva não era apenas uma floresta horrível mas um lugar de sonhos febris e uma imensa metáfora para mostrar o que se passa no interior das personagens”, considerou o realizador alemão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon