This content is not available in your region

A tradição do artesanato em cobre no Azerbaijão

euronews_icons_loading
A tradição do artesanato em cobre no Azerbaijão
Direitos de autor  euronews
De  euronews

A localidade de Lahij, nas montanhas do Grande Cáucaso, no Azerbaijão é conhecida como a aldeia dos artesãos. Durante séculos, os ferreiros fabricaram louças requintadas com base na tradição.

Lahij situa-se num desfiladeiro das montanhas Nial, a cerca de três horas de carro de Baku. Ruas estreitas, casas feitas com pedras do rio: as oficinas e lojas da aldeia azerbaijanesa mantêm a traça ancestral. Lahij é conhecida como a aldeia dos artesãos. As formas típicas de artesanato local incluem o curtume e a tecelagem. Mas foram os ferreiros que tornaram Lahij famosa. A louça de cobre produzida localmente tornou-se num símbolo da aldeia.

Uma tradição ancestral perpetuada ao longo das gerações

“Esta oficina tem 300 anos. Foi inaugurada em 1725 e continua a funcionar. Os meus antepassados, todas as pessoas da minha família, bisavós, tios, primos, todos trabalharam nesta oficina. Trabalho aqui desde os cinco anos de idade, venho aqui todos os dias. Agora tenho 50 anos e os meus filhos serão a oitava geração da minha família a trabalhar aqui", disse à euronews Kebleye Aliyev.

O fabrico de cobre é uma prática com milhares de anos. Depois de os seres humanos terem aprendido a extrair o metal do solo, começaram a fabricar e decorar objetos em cobre.

euronews
HAJI ALIYEV, FERREIROeuronews

Força, resistência e paciência

Os métodos não mudaram muito ao longo dos anos. Os ferreiros locais ainda usam ferramentas tradicionais como marretas e cinzéis. É um trabalho que exige força, resistência e paciência.

"O Kebleyi está a moldar um prato de cobre bruto, que vai ser coberto com uma camada de estanho e depois passa para mim. Eu aplico a ornamentação. Cada prato é único. Não usamos o mesmo padrão em todos os pratos, cada prato é diferente, inspiramo-nos no formato do prato. Este cinzel é a única ferramenta que utilizo. Nem sequer faço o contorno da motivo com um lápis. Imagino a decoração antes de começar", contou o artesão Haji Aliyev.

Artesanato de Lahij em exibição no Museu do Louvre

Os talheres de cobre feitos em Lahij estão expostos nalguns dos museus mais famosos do mundo, incluindo o museu Louvre em Paris, e são valorizados localmente.

"A arte do cobre em Lahij é muito antiga. Sabemos, com certeza, que já se fabricavam aqui louças elaboradas no século XI. Além disso, em várias regiões do Azerbaijão, arqueólogos descobriram moedas de cobre fabricadas em Lahij durante a Idade Média. Sabemos que em 1923 havia mais de 200 oficinas de cobre em Lahij. ", afirmou Kamal Aliyev, diretor da Reserva Histórica e Cultural do Estado de Lahij.

Em 2015, o artesanato em cobre foi incluído na Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO.