This content is not available in your region

Filarmónica de Viena olha para o futuro e passa a tradição à próxima geração

euronews_icons_loading
Filarmónica de Viena olha para o futuro e passa a tradição à próxima geração
Direitos de autor  euronews
De  Katharina Rabillon  & euronews

Academia da Orquestra de olhos postos no futuro

A Filarmónica de Viena passa a tradição e o estilo musical à próxima geração. Os alunos aprendem com a experiência e fazem música ao mais alto nível.

São jovens, ambiciosos e lutam pela excelência. Vêm de longe para tocarem numa das instituições mais famosas do mundo.

Como é ser aluno da prestigiada Academia de Orquestra Filarmónica de Viena?

Lucas Stratmann adianta: "Todos ensaiamos sozinhos, durante horas todos os dias. Mas temos esta oportunidade de criar esta música juntos que é realmente maravilhosa."

Petra Liedauer partilha que ainda se lembra "muito bem do primeiro ensaio" em que esteve muito perto das lágrimas, "porque não conseguia acreditar no que estava a acontecer".

A Filarmónica de Viena olha para uma nova geração com a sua própria academia - apresentando um programa exclusivo e versátil. Tem cerca de uma dúzia de alunos que têm a oportunidade de passar dois anos a absorver as tradições e o estilo da orquestra.

O mais importante é tocar na orquestra, porque é aí que as coisas são transmitidas. As aulas de um colega todas as semanas são também, naturalmente, muito importantes. A música de câmara é essencial, quando não há um maestro à nossa frente, porque de nos apercebemos quando temos de assumir responsabilidades, quando precisamos de passar o testemunho e quando temos de nos ouvir uns aos outros.
MICHAEL BLADERER
Fundador da Academia da Orquestra Filarmónica de Viena

E o objetivo de tudo é: alcançar a excelência. Os alunos têm a oportunidade de tocar com a lendária Filarmónica de Viena em todo o mundo. À medida que a orquestra olha para o futuro e defende a música contemporânea, os alunos também têm a oportunidade única de atuarem com Tomas Adès, reconhecido como um dos compositores mais talentosos da sua geração.

É sempre muito entusiasmante ter o prazer de tocar numa grande orquestra como esta pela primeira vez, ou pelas primeiras vezes na nossa vida. E sinto que os músicos mais jovens serão vistos durante muitos anos, no futuro. Portanto, é uma sensação maravilhosa.
Tomas Adès
Compositor

Durante o tempo que passam na academia, os alunos não só têm a oportunidade de ver maestros lendários no palco, mas também de os conhecerem pessoalmente - em encontros  agendados para esse efeito - desta vez conheceram o maestro de renome mundial - Christian Thielemann.

Eles são muitas vezes muito simples. Porque não têm a experiência, têm uma forma muito direta. Já não sou assim, estou um pouco mais "endurecido" e isso perde-se um pouco. Depois penso para que, por vezes, vejo-me a mim próprio.
CHRISTIAN THIELEMANN
Maestro

Os alunos, por vezes, até participam em momentos históricos como a apresentação de uma estreia mundial na icónica Sagrada Família.

De uma experiência inacreditável para outra

Lucas e a colega da Academia Katharina tiveram tempo de a atmosfera do Palácio Schönbrunn de Viena antes de um dos concertos mais impressionantes da sua jovem carreira: o Concerto Noturno de Verão - onde a orquestra partilha a sua paixão pela música com o público. “O meu maior sonho seria conquistar um lugar na orquestra, consegui tocar o oboé numa orquestra - claro que seria melhor com a Filarmónica de Viena" diz Lucas.

euronews
Lucas Stratmann - Violinistaeuronews
Graças a toda a formação que tive com os meus professores na orquestra, consegui de alguma forma preparar-me muito bem. E consegui o lugar como segundo violino.
Lucas Stratmann
Violinista

Tocar na Filarmónica de Viena é algo com que sempre sonhei ainda mais quando cheguei e vi como todos se divertem a tocar na orquestra e como estão empenhados em apresentar a música e a arte de uma forma tão bela e que revigorou a minha paixão pela música", conclui o violinista.