Chéquia encerra centrais solares por falta de capacidade de armazenamento

Alinhamento de painéis fotovoltaicos numa central solar
Alinhamento de painéis fotovoltaicos numa central solar Direitos de autor canva
De  Charlotte Elton
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Com a redução do consumo de energia nas férias da Páscoa, a Chéquia foi obrigada a encerrar as centrais solares por falta de capacidade de armazenamento.

PUBLICIDADE

Uma empresa checa de energia foi forçada a desligar centenas de painéis solares depois de terem gerado mais energia do que a rede podia suportar.

A utilização de eletricidade na Chéquia baixou muito na segunda-feira devido às férias da Páscoa.

Mas o tempo ensolarado significou que as **centrais solares**do país produziram um enorme aumento de energia.

Para proteger a rede, a empresa estatal ČEPS desligou-as. A necessidade de encerramento prova que o sistema de armazenamento de energia inadequado do país, disse Jan Krčmář, diretor executivo da Associação Checa de Energia Solar.

"O que temos vindo a dizer há muito tempo tem sido provado. A Chéquia não está preparada para o boom renovável porque há uma completa falta de capacidade de armazenamento", disse à organização noticiosa checa Seznam Zprávy.

Então, porque é que a empresa teve de desligar a energia? Será possível impedir que isso aconteça no futuro?

Porque é que a República Checa teve de encerrar as suas centrais energéticas?

Um velho provérbio adverte que é possível "ter coisas boas em excesso", quando as instalações de armazenamento são inadequadas; isto pode ser verdade no que diz respeito à energia.

Durante o tempo ensolarado, os painéis solares podem frequentemente produzir mais energia do que a rede pode transportar.

Se esta energia não puder ser armazenada em qualquer lugar, causa instabilidade na rede, danificando o equipamento elétrico. Em situações extremas, estas flutuações de tensão podem levar a apagões.

Para evitar danos potenciais, na segunda-feira, a ČEPS desligou centrais elétricas com uma capacidade total de cerca de 400 MW, ou cerca de um sexto da capacidade total da energia solar do país.

"A CEPS decidiu ativar o plano de redução após esgotar as medidas operacionais normalmente disponíveis para controlar o sistema elétrico", disse a porta-voz da CEPS, Hana Klímová.

Normalmente, o país transmite energia em excesso aos países vizinhos - mas isto não foi possível na segunda-feira.

"Todos os países, exceto a Dinamarca, Portugal e Eslovénia, estavam em excesso", disse Klímová.

O excesso de energia solar pode ser armazenado?

Quando os painéis solares e a energia eólica entraram nas formas comuns de produção de energia, os opositores afirmaram que nunca poderiam produzir energia suficiente para satisfazer as necessidades energéticas da humanidade.

Desde então, as energias renováveis têm aumentado - provando que os críticos iniciais estavam errados.

O vento e a energia solar geraram 12% da eletricidade global em 2022, um máximo histórico. No ano passado, a solar foi a fonte de eletricidade de crescimento mais rápido pelo 18º ano consecutivo, subindo 24% a partir de 2021.

A UE lidera o pelotão nesta corrida. Em 2022, o vento e a solar produziram um quinto da eletricidade da UE. Foi a primeira vez que fontes de energia limpa produziram mais eletricidade do que o gás fóssil.

PUBLICIDADE

Mas eventos como o encerramento da rede da Chéquia mostram a necessidade de investir na capacidade de armazenamento para esta energia limpa.

Há muitas formas de armazenar energia para utilização posterior. As baterias químicas são frequentemente utilizadas, tal como as 'baterias por gravidade' que utilizam o excesso de energia produzida por energias renováveis para levantar um peso. Quando a rede está a ficar com pouca energia, o peso diminui - alimentando um gerador à medida que este vai perdendo força.

De acordo com um estudo do início deste ano, a conversão de minas subterrâneas em tais baterias poderia fornecer até 70 terawatts de armazenamento de energia. Isto é suficiente para corresponder ao consumo diário de eletricidade do mundo inteiro.

Mas à medida que as energias renováveis continuarem a crescer na sua utilização, a necessidade de armazenamento só se tornará maior. Engenheiros de todo o mundo estão a inovar e a experimentar formas de enfrentar o desafio. No ano passado, a Suíça construiu uma enorme bateria de água capaz de armazenar eletricidade equivalente a 400.000 baterias de automóveis elétricos.

A bateria é fabricada a partir de duas grandes piscinas de água localizadas a alturas diferentes. Ela 'carrega' utilizando o excesso de energia para bombear água de uma piscina baixa para uma piscina alta.

PUBLICIDADE

Quando é necessária eletricidade, a água da piscina mais alta é libertada, e corre para a piscina mais baixa - alimentando uma turbina de água no processo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Saquetas de chá, comida para levar e cachorros-quentes associados a níveis elevados de "químicos eternos", revela estudo norte-americano

Parlamento Europeu em desacordo com a ação dos Estados-Membros face à poluição

Ponto de viragem na Amazónia: 47% da floresta ameaçada pelas alterações climáticas e pela desflorestação