Espanha prepara-se para época de incêndios florestais

Bombeiros da Comunidade de Madrid, Espanha
Bombeiros da Comunidade de Madrid, Espanha Direitos de autor AP
De  Jaime Velázquez & Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A seca e as altas temperaturas desta primavera, em Espanha, fizeram soar os alarmas em Madrid. Nas florestas em redor da capital espanhola, brigadas de bombeiros trabalham já para prevenir incêndios florestais.

PUBLICIDADE

As brigadas de bombeiros da Comunidade de Madrid estão a fazer um trabalho de prevenção nas florestas que rodeiam a capital espanhola, antecipando uma época de incêndios florestais complicada, este verão. A seca e as altas temperaturas registadas nesta primavera estão a fazer avançar uma época de incêndios complicada.

"O nosso trabalho aqui é reduzir a quantidade de combustível, para que, quando houver incêndios,  eles se desenvolvam de uma forma menos violenta", explica o bombeiro José Miguel Abarca.

As condições meteorológicas obrigaram a que a campanha de combate aos incêndios começasse mais cedo. As equipas de bombeiros foram reforçadas e os trabalhos de limpeza prosseguem a pé e com maquinaria pesada, para que, caso necessário, possam entrar logo em ação.

Marta Jerez de la Vega, chefe dos bombeiros da Comunidade de Madrid, conta que foi criado "um sistema misto", em que "os trabalhadores continuam a fazer trabalho preventivo e, ao mesmo tempo, transportam consigo uma bomba florestal pesada, que usam para extinguir incêndios florestais durante o verão, quando já estão em 'modo de extinção'".

Apesar de ainda estarmos na primavera, Espanha, à semelhança de Portugal, tem registado um tempo típico de verão. Temperaturas acima dos 30 graus, humidade abaixo dos 30% e ventos superiores e 30 km por hora, criam as condições para o chamado "triângulo do fogo".

E, de acordo com a chefe dos bombeiros de Madrid, "neste momento, já existem incêndios que ultrapassam a nossa capacidade de extinção, [porque] não podemos lutar contra chamas de 50 metros".

Com o aquecimento global e o fenómeno meteorológico El Niño, são esperados novos máximos de temperaturas para os próximos cinco anos. Só este ano, já arderam em Espanha mais de 58 mil hectares.

Uma acão rápida e precoce é essencial para evitar que o incêndio fique fora de controlo. No terreno, o combate aos incêndios florestais é assistido, a partir do ar, por helicópteros, capazes de atuar numa questão de minutos.

Mas as autoridades alertam também para a necessidade de uma mudança de mentalidade da população, no combate aos incêndios florestais. 

Marta Jerez de la Vega sublinha a importância de cada um evitar riscos desnecessários. "Ninguém tem consciência de que, com o nosso próprio comportamento, estamos a colocar-nos em risco. Todos nõs temos de nos adaptar ao que a natureza nos coloca pela frente"

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Começou a época dos incêndios florestais. Eis o que a Europa está a fazer de errado

Incêndio no centro de Sydney destrói edifício de sete andares

"Ponto de viragem" climático pode ser catastrófico para a Europa