Comissão Europeia: "Presidente Juncker está de boa saúde apesar de um problema de pedras nos rins"

Comissão Europeia: "Presidente Juncker está de boa saúde apesar de um problema de pedras nos rins"
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

“O presidente da Comissão Europeia tem um problema de pedras nos rins mas está apto a trabalhar”. Foi desta forma que o porta-voz da executivo

PUBLICIDADE

“O presidente da Comissão Europeia tem um problema de pedras nos rins mas está apto a trabalhar”. Foi desta forma que o porta-voz da executivo europeu respondeu esta terça-feira às questões dos jornalistas sobre o estado de saúde de Jean-Claude Juncker. As dúvidas surgiram depois do luxemburguês, numa entrevista a uma publicação online, ter revelado que tinha dores muito fortes por causa desse problema nos rins e tomava medicação todos os dias.

Margaritis Schinas, porta-voz da Comissão Europeia, explicou que “o presidente Juncker está de boa saúde. Tem apenas um problema de pedras nos rins, por isso toma medicação. Tabalha 5 dias por semana, já recebeu na Comissão 64 chefes de Estado e de governo e presidiu a todos os colégios de comissários desde o dia 1 de novembro, com a excepção de um, na altura em que o primeiro ministro grego Tsipras foi eleito e veio cá, numa quarta-feira de manhã. O presidente esteve em todas as sessões plenárias do Parlamento. Tem feito tudo o que é esperado de um presidente da Comissão Europeia.

Em Bruxelas têm circulado muitos rumores sobre as rotinas de trabalho do presidente da Comissão. Há quem diga que Juncker, de 60 anos, apenas vem à capital belga à segunda e terça-feira e depois volta para o Luxemburgo. E por isso, o gabinete que tem no Grã-Ducado teria sido remodelado.
Recorde-se que no início deste mês, Jean-Claude Juncker cancelou uma viagem à Ucrânia, alegando motivos de saúde.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Estado da União": Escândalos políticos "aquecem" campanha eleitoral

Lei da "influência estrangeira" afasta Geórgia da UE, alerta Charles Michel

Presidente do Conselho Europeu alerta para "horas críticas" nos ataques Israel-Irão