EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Migrações: CE propõe roteiro para restaurar funcionamento integral de Schengen

Migrações: CE propõe roteiro para restaurar funcionamento integral de Schengen
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Na contagem decrescente para a cimeira União Europeia (UE) – Turquia da próxima segunda-feira, subordinada à crise migratória, a Comissão Europeia

PUBLICIDADE

Na contagem decrescente para a cimeira União Europeia (UE) – Turquia da próxima segunda-feira, subordinada à crise migratória, a Comissão Europeia apresentou um roteiro para restaurar, de forma integral, o funcionamento do Espaço Schengen até ao final do ano.

O comissário com a pasta da Imigração, Assuntos Internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos, alterou para a importância da implementação, sem demoras, de uma Guarda Europeia Costeira e Fronteiriça, proposta no ano passado.

“Não podemos ter liberdade de circulação interna se não conseguimos gerir as nossas fronteiras externas de forma efetiva. Aqueles que vêm para a Europa e que necessitam de proteção internacional irão recebê-la. Os outros terão de regressar” sublinhou também, em conferência de imprensa, Dimitris Avramopoulos.

Divididos sobre o dossier migratório, os líderes europeus são cada vez mais confrontados com a dura realidade dos números. Desde o início do ano, mais de 135 mil pessoas chegaram por mar à Europa, com maior pressão sobre a Grécia.

Esta sexta-feira, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados apresentou um plano com uma lista de recomendações para ajudar os países europeus a superar o impasse da crise migratória. Contempla, entre outras coisas, a implementação dos chamados “hotspots” ou assegurar o regresso de migrantes económicos.

“O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados vai estar cansado de ouvir falar sobre migrantes irregulares que partem para a Grécia. A verdade é que 48% das pessoas que chegam à Grécia são sírios, em grande parte vindos de Aleppo. Na segunda-feira, esperamos ver um acordo entre a União Europeia e a Turquia sobre o relatório de progressos positivos na implementação do Plano de Ação conjunto da UE e Turquia”, disse, em entrevista à Euronews, Vincent Cochetel, diretor para a Europa do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

O comissário com a pasta da Imigração, Assuntos Internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos, anunciou esta sexta-feira a entrega de 95 milhões de euros a Ancara, parte de um pacote de três mil milhões de ajuda à Turquia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Que futuro para as viúvas e os órfãos da Síria?

Crise de refugiados e Síria: Hollande e Merkel harmonizam posições em Paris e ouvem Putin

Dinamarca prolonga controlo fronteiriço com a Alemanha