Bruxelas apresenta estratégia contra notícias falsas

Bruxelas apresenta estratégia contra notícias falsas
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Bruxelas apresenta estratégia contra notícias falsas

PUBLICIDADE

A Comissão Europeia pretende pedir relatórios mensais sobre campanhas de desinformação às plataformas digitais, tais como Facebook, Google e Twitter.

Esta é uma das medidas de um plano de ação apresentado, quarta-feira, que inclui mais financiamento para a agência europeia que investiga notícias falsas e para criar um "sistema de alerta rápido" nos Estados-membros.

O executivo comunitário explicou que se trata de um plano essencial quando faltam cerca de seis meses para as eleições europeias.

"Temos visto tentativas de interferir em eleições e referendos, com evidências que apontam para a Rússia como uma das principais fontes dessas campanhas. Devemos unir forças para proteger as nossas democracias contra a desinformação", disse Andrus Ansip, vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta do Mercado Digital Único.

A Comissão anunciou que o orçamento de uma unidade especializada encarregada de combater a desinformação vai aumentar para mais do dobro, em 2019, atingindo os cinco milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Der Spiegel apanhado pelas "fake news"

"Breves de Bruxelas: Mar de Azov, notícias falsas, Hungria

Primeiro-ministro espanhol equaciona demitir-se devido a investigação contra a mulher