EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Nova lei climática da UE aumentará taxa de redução de gases poluentes

Nova lei climática da UE aumentará taxa de redução de gases poluentes
Direitos de autor Michael Probst/AP
Direitos de autor Michael Probst/AP
De  Isabel Marques da SilvaGregory Lory
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os eurodeputados poderã elevar para 60% a fasquia proposta pela Comissão Europeia para a redução de emissões poluentes nova versão da Lei Climática, que defende o intervalo entre 50% e 55%.

PUBLICIDADE

As emissões poluentes que causam aquecimento global deveriam ter uma reducao de 60% em 2030, por comparação com os valores de 1990, defende o presidente da comissão parlamentar de Ambiente do Parlamento Europeu, Pascal Canfin.

Os eurodeputados elevam a fasquia proposta pela Comissão Europeia para a nova versão da Lei Climática, que defende o intervalo entre 50% e 5%. Estima-se que será essa a meta a anunciar por Ursula von der Leyen, quarta-feira, durante o discusrso sobre o Estado da União.

"O nosso objetivo é que se reduzam as emissões de gases com efeito de estufa em 60% por comparação com os níveis existentes em 1990. A meta atualmente em vigor é uma redu4ão de apenas 40%, absolutamente insuficiente e desalinhada com o Acordo de Paris sobre o combate às alterações climáticas e com aquilo que é recomendado pelos cientistas. Por isso, votámos a favor da meta de reduzir em 60% na reunião da comissão de Ambiente", disse Pascal Canfin, que é um eurodeputado liberal francês.

Conservadores temem entraves ao crescimento

Mas esta ambição não é partilhada por todas bancadas parlamentares. Os conservadores alegam que tal iria prejudicar o crescimento económico, sendo um entrave "ao emprego, investimento e inovação".

A nova Lei Climática é fundamental para estabelecer diretrizes e investimentos no Pacto Ecológico Europeu, para os próximos anos. Essa política visa remodelar a economia da União por forma a ser ambientalmente mais sustentável, mas permanecendo competitiva a nível global.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Céu Único Europeu" vai tentar diminuir poluição

4.500 pessoas marcham em Bruxelas em protesto contra a ideologia de direita

Itália destaca sucesso inegável da cimeira do G7 apesar de controvérsia em torno do aborto