Cenário de seca atormenta produtores e agricultores belgas

A ameaça da seca faz temer o agravamento de custos e perdas para agricultores e criadores de animais
A ameaça da seca faz temer o agravamento de custos e perdas para agricultores e criadores de animais Direitos de autor AFP
De  Gregoire Lory
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em causa está a primavera seca e níveis de precipitação que podem não ser suficientes

PUBLICIDADE

Na Bélgica, os agricultores e criadores de animais estão inquietos por causa da primavera seca e dos níveis de precipitação que, dizem, podem não ser suficientes.

Jean-Luc Dewez gere uma exploração agrícola de 66 hectares perto de Namur, onde produz cereais e beterraba açucareira. Queixa-se que o solo está seco, devido à falta de chuva e ao vento de nordeste que tem soprado nas últimas semanas. Nesta fase, faz contas à vida.

"Se não chover até ao início de junho, podemos ter um problema. De verdade. Ao nível de todas as culturas e da produção", sublinhou Jean-Luc Dewez, agricultor.

Em solos secos, os fertilizantes não penetram com facilidade. Sem água e fertilizantes, a produção provavelmente será menor, acrescentou Laurent Gomand, proprietário de uma exploração vizinha.

Esta seca é um golpe duplo para o criador de animais e agricultor porque, sem produção de forragem, provavelmente terá dificuldades em alimentar 250 vacas e 600 cabras.

"Os primeiros cortes de ervas na primavera foram muito baixos. Metade do que colhemos no ano passado. Então já estamos a encolher os stocks, que são menores para alimentar os animais no inverno. Isso significa que vamos ter de comprar matérias-primas que são, obviamente, muito caras, porque a situação económica, o contexto geopolítico é tal que tudo o que compramos, tudo o que temos para comprar, é muito caro", lembrou Laurent Gomand.

Para o mundo agrícola ainda é cedo para se falar de uma catástrofe, mas a conjuntura atual, com a guerra na Ucrânia, trouxe custos adicionais para o setor.

"Os fertilizantes são extremamente caros e em épocas de seca são menos eficazes. Ainda que gostássemos de de ter um período em que essa eficiência aumentasse, é o contrário devido à seca. Se tivermos que complementar a alimentação do gado amanhã, também pode ser extremamente caro", ressalvou José Renard, secretário-geral da Federação de Agricultura da Valónia.

A Bélgica não é o único país da Europa afetado pelo fenómeno da seca.

França, por exemplo, deverá ter o mês de maio mais quente alguma vez registado. Tudo aponta para um verão escaldante.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manto de neve cobre parte do sul do Brasil

Von der Leyan renova apelo à aquisão conjunta de armas na UE

Viúva de Navalny pede investigação das ligações financeiras de Putin ao Ocidente