EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Verificação de factos: fumar vai mantê-lo magro?

Verificação de factos: Fumar mantém-no magro?
Verificação de factos: Fumar mantém-no magro? Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  James Thomas
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

A preocupação de ganhar peso é uma desculpa comum para os fumadores não deixarem de fumar. O The Cube analisa um novo estudo que concluiu que tanto começar a fumar como deixar de fumar pode aumentar a gordura abdominal.

PUBLICIDADE

Não, fumar não o vai manter magro.

Um estudo recente realizado por investigadores da Universidade de Copenhaga desmentiu o mito frequentemente citado de que fumar ajuda a manter os quilos a menos.

Em vez disso, o estudo, que analisou um milhão e meio de europeus fumadores, concluiu que fumar aumenta a gordura da barriga.

Está bem documentado que, quando as pessoas deixam de fumar, os seus corpos começam a queimar calorias a um ritmo mais lento do que antes, fazendo com que ganhem peso.

Este facto levou os fumadores a acreditarem que a continuação do hábito os manteria magros. Mas, de acordo com o estudo, não é necessariamente esse o caso.

Em particular, verificou-se que fumar aumenta a gordura visceral - a gordura não saudável no interior do abdómen que está associada a um maior risco de doença cardíaca, diabetes, acidente vascular cerebral e demência.

Os investigadores chegaram a esta conclusão através da análise de dados genéticos sobre o tabagismo e a obesidade abdominal. Para garantir que qualquer relação observada entre o tabagismo e a gordura da barriga estava diretamente relacionada com o tabagismo e não com outras influências, tiveram em conta fatores como a ingestão de álcool e o estatuto socioeconómico.

O estudo baseou-se em dois estudos de ascendência europeia subjacentes: um sobre o tabagismo que analisou 1,2 milhões de pessoas que começaram a fumar e mais de 450 000 fumadores ao longo da vida; e um outro sobre a distribuição da gordura corporal que incluiu mais de 600 000 pessoas.

O Dr. Germán Carrasquilla, principal autor do estudo, disse ao The Cube que a descoberta de uma relação causal por parte dos investigadores refuta "a noção simplista" de que fumar mantém os fumadores magros.

"Estas descobertas desafiam o equívoco comum de que fumar universalmente leva à perda de peso, enfatizando que os riscos para a saúde associados ao tabagismo, incluindo um risco aumentado de adiposidade abdominal ou gordura da barriga", disse ele.

Que conselhos dão os investigadores às pessoas que querem deixar de fumar e evitar engordar?

"É importante notar que deixar de fumar tem inúmeros benefícios para a saúde, para além das potenciais alterações na distribuição da gordura corporal", disse Carrasquilla. "Portanto, não se trata apenas da gordura corporal no abdómen."

"As pessoas que podem ter medo de deixar de fumar devido ao aumento de peso, podem considerar estes resultados motivadores para deixarem de fumar", acrescentou, "porque fumar aumenta esta problemática gordura interna, que é um fator de risco para muitas doenças como a diabetes, as doenças cardiovasculares e as condições metabólicas."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Notícias falsas estão a aumentar à medida que as eleições europeias se aproximam

A realeza europeia participou em marchas a favor da Palestina e acusou Israel de genocídio?

A Rússia continua a utilizar a ponte da Crimeia para reforçar as suas forças militares na Ucrânia?