EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Putin já assinou decreto que nomeia o novo governo russo

Vladimir Putin
Vladimir Putin Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Maior alteração no novo executivo russo é o ministro da Defesa: Putin substituiu Sergei Shoigu por Andrei Belousov.

PUBLICIDADE

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou na terça-feira o decreto que nomeia um novo governo, prevendo nomeadamente a substituição do anterior ministro da Defesa, Sergei Shoigu, pelo antigo vice-primeiro-ministro Andrei Belousov, especialista em economia e sem formação militar.

Quando Putin tomou posse para um novo mandato de seis anos, a 7 de maio, o governo apresentou a sua demissão, em conformidade com a lei russa. Putin reconduziu Mikhail Mishustin como primeiro-ministro três dias depois, obtendo a rápida aprovação da câmara baixa do parlamento.

No passado domingo, o Presidente russo assinou um decreto que transfere Sergei Shoigu do seu anterior cargo de ministro da Defesa para o de secretário do Conselho de Segurança Nacional.

Putin também propôs que a maioria dos membros do governo regressassem aos seus cargos e Mishustin apresentou nomes para vários novos ministros, todos eles aprovados pelo parlamento.

Shoigu, que não foi reconduzido na pasta da Defesa depois de 12 anos no cargo, tem sido considerado uma figura-chave na decisão de Putin de enviar tropas russas para a Ucrânia. A Rússia esperava que a operação rapidamente ultrapassasse o exército ucraniano, muito mais pequeno e menos equipado, e que os ucranianos recebessem as tropas russas de braços abertos.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse no domingo que Putin tinha decidido dar o cargo de ministro da Defesa a um civil porque o ministério deveria estar “aberto à inovação”. E acrescentou que o aumento do orçamento da defesa “tem de se enquadrar na economia do país” e que Belousov é a pessoa indicada para o cargo.

Belousov, de 65 anos, ocupou cargos de chefia no departamento financeiro e económico do gabinete do primeiro-ministro e no Ministério do Desenvolvimento Económico. Em 2013, foi nomeado conselheiro de Putin e sete anos depois, em janeiro de 2020, tornou-se primeiro vice-primeiro-ministro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"

Putin substitui ministro da Defesa. Shoigu será secretário no Conselho de Segurança da Rússia

Putin reconduz Mishustin no cargo de primeiro-ministro da Rússia