EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Primeiros turistas franceses retirados da Nova Caledónia já chegaram a Paris

 Primeiros turistas franceses retirados da Nova Caledónia chegam a Paris
Primeiros turistas franceses retirados da Nova Caledónia chegam a Paris Direitos de autor Captura de ecrã de vídeo da AP
Direitos de autor Captura de ecrã de vídeo da AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os confrontos na Nova Caledónia obrigaram as autoridades francesas a retirarem os turistas do arquipélago. Os voos comerciais continuam suspensos no aeroporto internacional de La Tontouta.

PUBLICIDADE

Os primeiros turistas franceses retirados da Nova Caledónia chegaram no domingo a Paris. Os violentos tumultos no território francês do Pacífico obrigaram as autoridades a retirarem turistas de vários nacionalidades do arquipélago.

No aeroporto internacional de La Tontouta, na Nova Caledónia, os voos comerciais continuam suspensos, depois do governo de Emmanuel Macron ter declarado o estado de emergência nas ilhas a 15 de maio. Vários aviões militares têm estado, no entanto, a entrar e a sair do território.

Medidas extraordinárias serão levantadas

O presidente francês Emmanuel Macron decidiu levantar as medidas extraordinárias [a partir das 20:00 de Paris desta segunda-feira], após uma visita ao arquipélago. Segundo a AP, trata-se de uma decisão que tem como objetivo lançar as bases de um diálogo entre as partes. 

Macron deslocou-se à Nova Caledónia na semana passada, de modo a atenuar as tensões e dialogar com as autoridades locais, depois de ter enviado forças de segurança para o território para estabelecer a ordem e ter decretado estado de emergência que previa o recolher obrigatório.

Pelo menos seis pessoas morreram, incluindo dois polícias franceses, e centenas ficaram feridas nos violentos confrontos das últimas semanas na Nova Caledónia. 

 Os tumultos decorreram na sequência das reformas aos cadernos eleitorais apresentadas pelo Eliseu, que administra aquele território com 270 mil habitantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turistas retidos na Nova Caledónia começam a ser evacuados. Independentistas apelam aos protestos

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência

Emmanuel Macron em missão no Pacífico para travar os motins na Nova Caledónia