EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Polónia associa-se a declaração diplomática contra perseguição de membros da comunidade LGBTQIA+

Polónia assina declaração diplomática contra perseguição de membros da comunidade LGBTQIA+
Polónia assina declaração diplomática contra perseguição de membros da comunidade LGBTQIA+ Direitos de autor Czarek Sokolowski/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Czarek Sokolowski/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Polónia associou-se pela primeira vez a uma declaração diplomática contra a perseguição por motivos políticos de membros da comunidade LGBTQIA+. Varsóvia acolheu mais de 10.000 pessoas numa marcha do mês do orgulho.

PUBLICIDADE

Enquanto o mês do orgulho (Pride Month) prossegue em toda a Europa, cerca de 10.000 pessoas participaram numa marcha colorida na capital polaca, Varsóvia.

Os participantes da marcha deram voz às suas exigências, entre elas a extensão da lei contra o discurso de ódio para proteger plenamente a comunidade LGBTQIA+, o casamento e a união civil como um direito de todos os cidadãos e a salvaguarda dos direitos das crianças criadas em relações onde os parceiros são do mesmo sexo.

A Polónia também se associou, pela primeira vez, a uma declaração diplomática, juntamente com 35 embaixadas e vários institutos culturais na capital húngara, Budapeste, contra a perseguição por motivos políticos de membros da comunidade LGBTQIA+. Esta declaração surgiu numa altura em que Budapeste realiza, pela 29ª vez, a sua marcha do orgulho no centro da cidade.

Há cinco décadas que junho é encarado como o mês do orgulho, sendo realizadas várias comemorações por todo o mundo direcionadas para a comunidade LGBTQIA+. Estas comemorações visam reconhecer a influência e o impacto histórico que estes membros tiveram - e continuam a ter - na sociedade, e constitui uma oportunidade para estes reivindicarem os seus direitos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

28ª Marcha LGBT+ em Copacabana

Marcha do orgulho LGBT em Buenos Aires

Milhares de pessoas na marcha do Orgulho Gay em Belgrado