EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Orbán vai encontrar-se com Putin depois da visita a Kiev

Orbán e Putin em 2023
Orbán e Putin em 2023 Direitos de autor Grigory Sysoyev/Sputnik
Direitos de autor Grigory Sysoyev/Sputnik
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Presidente do Conselho Europeu já veio dizer que a Hungria não foi mandatada para negociar com a Rússia, mesmo tendo assumido a presidência rotativa do Conselho da UE.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, deverá viajar para Moscovo na sexta-feira para se encontrar com Vladimir Putin, avançam vários meios de comunicação internacionais, dias depois de ter estado em Kiev para se encontrar com Volodymyr Zelenskyy.

O The Guardian escreve mesmo que duas fontes de Budapeste confirmaram a viagem de Orbán à Rússia, referindo que a deslocação se realiza no âmbito da presidência da Hungria do Conselho da União Europeia.

Uma fonte europeia confirmou ao jornal britânico que Bruxelas fora informada da viagem, que deverá fazer crescer as tensões entre o bloco e Orbán: numa aparente reação às notícias do encontro de Orbán com Putin, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, escreveu no X que a presidência rotativa da UE não foi mandatada para negociar com os russos.

"A presidência rotativa da UE não tem mandato para dialogar com a Rússia em nome da UE. O Conselho Europeu é claro: a Rússia é o agressor, a Ucrânia é a vítima. Nenhuma discussão sobre a Ucrânia pode ter lugar sem a Ucrânia", afirmou Charles Michel.

"A equipa de Orbán planeou a viagem a Moscovo antes de ele se encontrar com Zelenskyy", disse ao Guardian fonte do Governo húngaro. "Ele está a tentar ser mediador entre a Rússia e a Ucrânia. E depois da sua conversa com o presidente ucraniano, este encontro faz sentido", acrescentou a mesma fonte.

Depois da visita de Orbán a Kiev, no início da semana, o presidente ucraniano afirmou mesmo que a relação entre a Ucrânia e a Hungria será completamente diferente.

"No geral, vemos que esta é uma relação completamente diferente entre a Ucrânia e a Hungria, concreta, e temos em conta interesses mútuos” disse Zelenskyy.

Viktor Orbán é considerado o líder europeu com melhores relações com o presidente russo e tem bloqueado sistematicamente os esforços da UE para prestar assistência à Ucrânia.

No entanto, na terça-feira, o dia em que chegou a Kiev, Orbán disse a Zelenskyy que a guerra é a "questão mais importante da Europa" e recomendou um cessar-fogo imediato, ainda que o presidente da Ucrânia não tenha feito qualquer comentário sobre uma eventual cessação das hostilidades.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy diz que relação com a Hungria será “completamente diferente” após visita de Orbán a Kiev

Orbán encontra-se com Zelenskyy em Kiev

Orbán continuará a ir contra a corrente da UE quando a Hungria assume a presidência do bloco?