EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Quais são os principais destinos sustentáveis da Europa para 2024

A categoria sustentável reconhece os locais que se centram no turismo responsável e em estratégias respeitadoras do ambiente.
A categoria sustentável reconhece os locais que se concentram no turismo responsável e em estratégias respeitadoras do ambiente. Direitos de autor Galen Crout
Direitos de autor Galen Crout
De  Rebecca Ann Hughes
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A categoria sustentável reconhece os locais que se centram no turismo responsável e em estratégias que respeitam o ambiente.

PUBLICIDADE

Cinco destinos na Europa estão entre os dez melhores lugares sustentáveis para viajar em 2024, de acordo com a Lonely Planet.

Os especialistas em viagens divulgaram as suas principais escolhas para onde ir no mundo no próximo ano. A classificação está dividida nas categorias de países, regiões, cidades, sustentável e valor.

A categoria sustentável reconhece os locais que se concentram no turismo responsável e em estratégias amigas do ambiente.

De Espanha ao País de Gales rural, eis os vencedores na Europa.

Espanha para parques urbanos e ciclovias

A Espanha já é um dos destinos de férias mais populares do mundo, mas o país ensolarado tem vindo a desenvolver estratégias para impulsionar as viagens fora da época alta e promover destinos negligenciados.

Tem também investido em formas de transporte amigas do ambiente, incluindo a expansão das redes de ciclovias, a mudança para autocarros elétricos e o lançamento de novas rotas ferroviárias.

Valência, na costa leste de Espanha, será a Capital Verde Europeia em 2024 graças a várias iniciativas sustentáveis, incluindo a designação de novos terrenos agrícolas periurbanos, a pedonalização de 30 000 m2 de espaço público e a melhoria das ligações ferroviárias de alta velocidade a outros locais.

Se visitar a cidade, não deixe de dar uma volta pelo Jardín del Turia, um parque sem trânsito criado a partir do leito do rio Turia, com 9 km de comprimento. Pode alugar uma bicicleta ou juntar-se a um passeio em duas rodas.

Gronelândia para aventuras de baixo impacto no gelo

A Gronelândia há muito que atrai viajantes curiosos e intrépidos para as suas vastas camadas de gelo e paisagens de tundra.

O conselho de turismo do país, Visit Greenland, tem estado a trabalhar para mitigar os problemas de um número crescente de visitantes.

Isto inclui assegurar a manutenção e a preservação dos ambientes naturais e regulamentar as atividades turísticas.

Greenland has long drawn curious and intrepid travellers to its vast ice sheets and tundra landscapes.
Greenland has long drawn curious and intrepid travellers to its vast ice sheets and tundra landscapes.Visit Greenland

A Gronelândia é um destino privilegiado para a observação da aurora boreal, e o país assistirá a um "pico de avistamentos de auroras à medida que o sol atinge o pico de atividade nos próximos anos", escreve o Lonely Planet.

País de Gales para passeios selvagens na natureza

O País de Gales, um dos primeiros países do mundo a legislar sobre sustentabilidade, entrou na lista graças à sua rede ferroviária renovada.

O Lonely Planet elogia o país por aumentar as "possibilidades amigas do planeta de explorar o oeste selvagem".

O remoto Parque Nacional de Pembrokeshire está a tornar-se mais acessível graças às novas estações ferroviárias e ao aumento dos serviços planeados para a principal linha ferroviária do Sul do País de Gales no início de 2025.

Também pode experimentar a comida do futuro na Bug Farm, perto de St Davids.  Este centro de pesquisa e reserva natural abriga o Grub Kitchen, o primeiro café com insetos comestíveis do Reino Unido. 

Portugal para uma caminhada de longa distância

Para uma peregrinação épica a Santiago de Compostela, em Espanha, os caminhantes podem começar em Portugal e prolongar a sua viagem no trilho até 620 km.

O Caminho Português de Santiago é uma viagem cénica que pode ser feita a pé ou de bicicleta.

PUBLICIDADE
The route begins in Lisbon, a sunny city of tiled buildings and historic trams.
The route begins in Lisbon, a sunny city of tiled buildings and historic trams.Aayush Gupta

O percurso começa em Lisboa e passa por igrejas românicas, rios pitorescos e aldeias antigas.

Pode "passar a noite em albergues de proprietários locais, jantar em restaurantes tradicionais e visitar pequenas cidades que se debateram com a fuga dos seus habitantes para as grandes cidades", diz o Lonely Planet.

Os Países Bálticos para um movimento meditativo na natureza

Nos países bálticos, encontrará "caminhos [que] reúnem o que poderia ser considerado a mais longa prática de meditação da Europa", segundo o Lonely Planet.

Os especialistas em viagens recomendam uma visita às dunas de areia, rios e lagos da região numa viagem para "descobrir o seu eu interior".

Vá até à Estónia para ver as paisagens austeras, à Lituânia para ver as areias finas do Curonian Spit e à Letónia para ver o vale  do rio Gauja.

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

World Travel Center debate conceito de "excesso de turismo"

Albânia, Chipre, Irlanda: Os melhores países europeus não-Schengen para quando já tiver esgotado os 90 dias

Barcelona debate-se com o futuro do turismo, enquanto a chuva dá um alívio de última hora à seca