EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Quer ir a um restaurante com estrela Michelin? Estes são os sítios mais acessíveis para o fazer

Os restaurantes com estrelas Michelin são notoriamente de alta qualidade - e podem ser extremamente caros
Os restaurantes com estrelas Michelin são notoriamente de alta qualidade - e podem ser extremamente caros Direitos de autor Elin Tabitha via Unsplash
Direitos de autor Elin Tabitha via Unsplash
De  Saskia O'Donoghue
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Um novo estudo descobriu que muitos dos restaurantes com estrelas Michelin mais caros a nível mundial estão na Europa — mas também existem opções acessíveis.

PUBLICIDADE

Se é um apreciador de comida, é provável que tenha na sua lista de desejos uma visita a um restaurante com estrela Michelin. No entanto, muitos deles são proibitivamente caros para a maioria das pessoas.

Desde o seu lançamento, há 124 anos, em França, o Guia Michelin continua a ser o mais prestigiado sistema de classificação de restaurantes do mundo.

Em 2024, conta com mais de 3.500 restaurantes em mais de 40 países e territórios em todo o mundo.

Um novo estudo da revista gastronómica internacional Chef's Pencil mostra que uma ida a um destes restaurantes especiais não é barata, com um preço médio de 167 euros, sem incluir bebidas, taxas extra ou gorjetas.

A Europa, berço do Guia Michelin, está repleta destes restaurantes exclusivos, desde os mais caros aos relativamente económicos.

Eis onde deve ir se quiser esbanjar dinheiro em jantares requintados - ou, no outro extremo da escala, se quiser provar a melhor comida a um custo acessível.

You're paying for the presentation - as well as the food - at Michelin-recognised restaurants
You're paying for the presentation - as well as the food - at Michelin-recognised restaurantsDelightin Dee via Unsplash

Onde estão os restaurantes com estrelas Michelin mais caros da Europa?

O guia Michelin atribui classificações de uma a três estrelas, consoante a qualidade da comida e da experiência oferecida.

Naturalmente, paga-se mais por locais com duas e três estrelas - e a diferença média é de cerca de 93 euros extra por cada estrela Michelin adicional.

Para além do número de estrelas atribuídas a um restaurante, a geografia desempenha um papel importante nos preços.

A Dinamarca é o local mais caro do mundo para jantar num restaurante com uma estrela Michelin.

A experiência de um menu de degustação de qualidade superior custa, em média, 295 euros no país nórdico - e uns impressionantes 416 euros na capital, Copenhaga.

Apesar da sua dimensão relativamente pequena, o país alberga 32 restaurantes Michelin - incluindo dois que ostentam as tão cobiçadas três estrelas Michelin.

No entanto, há rumores de que Copenhaga poderá em breve perder a sua coroa, com o encerramento iminente do Noma. Considerado durante muito tempo como o melhor restaurante do mundo, vai fechar as suas portas no final de 2024 e, em vez disso, vai abrir lojas em todo o mundo.

A Islândia surge em segundo lugar, com o preço médio de um menu de degustação Michelin a rondar os 233 euros no país insular. Seguem-se a Suécia, a Áustria e a Suíça, com custos de 206 euros, 203 euros e 201 euros, respetivamente.

A Noruega, Portugal, Alemanha, Hungria e Polónia também fazem parte do top 10 dos lugares mais caros - mas todos os seus preços medianos de jantar Michelin são inferiores a 200 euros, o que os torna ligeiramente mais acessíveis do que os cinco primeiros.

Onde estão os restaurantes com estrelas Michelin mais baratos da Europa?

Embora a Europa albergue muitos dos restaurantes com estrelas Michelin mais caros do mundo, existem também opções bastante mais económicas.

De facto, cinco das 10 opções mais baratas encontram-se neste continente.

A pequena nação insular de Malta é a opção mais económica. Entre os seus cinco restaurantes com estrelas Michelin, o preço médio de uma refeição é de 125 euros por pessoa.

PUBLICIDADE

Mais ao longo do Mediterrâneo, a Grécia é a segunda opção mais económica da Europa, com um custo médio de 132 euros para jantar num dos seus 12 restaurantes com estrelas Michelin.

Atualmente, todos eles estão localizados em Atenas, uma vez que o Guia Michelin ainda não alargou a sua cobertura a todo o país, famoso pela sua gastronomia.

A Eslovénia, a Bélgica e a Turquia também fazem parte da lista de preços acessíveis do Chef's Pencils, com ofertas com estrelas Michelin disponíveis por menos de 140 euros por pessoa.

Onde estão os restaurantes Michelin mais e menos caros a nível global?

Embora a Dinamarca seja, de longe, o local mais caro do planeta para experimentar uma experiência Michelin, outros países mais longínquos também têm preços elevadíssimos.

Hong Kong, a potência culinária asiática, ocupa o segundo lugar entre os países e territórios mais caros para jantar num restaurante Michelin, com um preço médio de 248 euros.

PUBLICIDADE
Attention to detail is a must at all Michelin-starred eateries
Attention to detail is a must at all Michelin-starred eateriesBen Koorengevel via Unsplash

Ultrapassa Singapura - anteriormente em segundo lugar, mas agora em quarto, com um preço médio de 225 euros entre os seus 53 restaurantes com estrelas Michelin, nove dos quais com duas ou três estrelas.

A fechar o top 5 estão os Estados Unidos. O preço médio de uma refeição num restaurante Michelin é de 211 euros por pessoa, se optar pelo menu de degustação mais caro.

A meio caminho dos Estados Unidos, o Vietname é a opção mais económica do mundo para jantar num restaurante Michelin, com um jantar a custar apenas 121 euros em média.

O Brasil vem a seguir na lista, com os menus de degustação mais caros a custarem, em média, apenas 124 euros por pessoa.

Entre Malta e a Grécia, a China ocupa o quarto lugar. O vasto país asiático oferece refeições com estrelas Michelin por uma média de 128 euros por pessoa - e tem 122 restaurantes com estrelas à escolha.

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

De Munique a Amesterdão: quais são as cidades europeias mais fáceis de percorrer a pé?

Espanha, Portugal, Itália: onde estão as melhores praias da Europa?

A Bulgária e a Roménia abrem-se a mais turistas. Eis o que esperar