EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Vendemos tudo": Conheça o casal de reformados que vai fazer um cruzeiro de 3 anos à volta do mundo

Após o seu lançamento, o Villa Vie Odyssey será um dos dois únicos navios de cruzeiro residenciais em funcionamento.
Após o seu lançamento, o Villa Vie Odyssey será um dos dois únicos navios de cruzeiro residenciais em funcionamento. Direitos de autor Villa Vie Residences and Grace Distefano Grady
Direitos de autor Villa Vie Residences and Grace Distefano Grady
De  Rebecca Ann Hughes
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Dizem que viver num navio "não é mais caro do que viver em terra".

PUBLICIDADE

Grace e Jerry Grady têm estado a viver de malas feitas nas últimas semanas. Mas é um pequeno incómodo, se isso significar a realização do sonho de uma vida.

O casal italo-americano, que está na casa dos 70 anos, estará em breve entre os cerca de 800 passageiros de um cruzeiro de três anos e meio à volta do mundo.

A viagem épica começa a 30 de maio e visitará 425 portos em 147 países dos sete continentes. O itinerário está programado para apanhar as estações da primavera e do verão em todos os locais por onde passa.

Após a saída, o Villa Vie Odyssey será um dos dois únicos navios de cruzeiro residenciais em funcionamento.

"Vendemos tudo"

Os Grady regressaram à Sicília, terra natal de Grace, há dois anos e, desde então, têm vivido numa propriedade alugada.

Tendo vendido a sua casa nos Estados Unidos, passaram os últimos meses a vender os seus bens materiais para financiar a viagem.

Grace e Jerry estão habituados à aventura.
Grace e Jerry estão habituados à aventura.Grace Distefano Grady

"No final, vendemos a maior parte dos nossos pertences a amigos", diz Grace. "Os mais espertos vieram logo."

Desde então, têm vivido com o mínimo, tendo enviado várias malas para o navio de cruzeiro.

"Tenho usado a mesma roupa todos os dias e lavo-a à mão todas as noites", diz Grace. "Já não tenho de exibir o meu guarda-roupa".

Não é mais caro do que viver em terra

As receitas reverteram a favor do arrendamento de um camarote no Villa Via Odyssey, que custará cerca de 43.435 dólares (40.038 euros) por um ano.

O cruzeiro é surpreendentemente acessível. O arrendamento mais caro - um camarote exterior com varanda - custa cerca de 72.635 dólares (66.960 euros) por ano.

O Villa Vie Odyssey foi construído em 1993 e objeto de uma remodelação total de 12 milhões de dólares (1,84 milhões de euros).
O Villa Vie Odyssey foi construído em 1993 e objeto de uma remodelação total de 12 milhões de dólares (1,84 milhões de euros).Villa Vie Residences

No infame mega iate residencial The World, os preços começam nos dois milhões de dólares (1,84 milhões de euros) por ano e chegam aos 15 milhões de dólares (13,8 milhões de euros).

No Villa Vie Odyssey, os passageiros pagam 89 dólares (82 euros) por pessoa e por dia por um camarote interior, 119 dólares (109 euros) pelos camarotes exteriores e 199 dólares (183 euros) pelos que têm varanda.

Por esse valor, os hóspedes recebem comida e refrigerantes ilimitados, além de bebidas alcoólicas ao jantar. Há wi-fi gratuito e exames médicos (excluindo medicamentos e procedimentos clínicos).

O serviço de quartos 24 horas por dia, 7 dias por semana, a limpeza semanal e um serviço de lavandaria duas vezes por semana estão incluídos no preço.

Na opinião dos Grady, estão a gastar tanto como se estivessem a viver numa casa em terra mas, ao mesmo tempo, estão a dar a volta ao mundo.

"Não temos contas, despesas, seguros, etc.", diz Grace. "É também uma forma muito mais fácil de viajar do que tentarmos reservar viagens e voos separados."

"Não consigo imaginar ter de fazer e desfazer as malas depois de cada viagem", acrescenta Jerry.

PUBLICIDADE

"Sempre foi um sonho meu"

Esta não é a primeira vez que os Grady planeiam começar uma nova vida no mar.

O casal tinha reservado uma viagem de três anos da Life at Sea Cruises, que foi cancelada inesperadamente em novembro de 2023 e deixou centenas de passageiros a pedir reembolsos.

Foi uma longa espera, e Grace e Jerry estão desejosos de zarpar.

"Sempre foi um sonho meu ver o mundo. Quero pôr isto a andar", diz Jerry.

"Somos vagabundos, já viajámos muito. Não estou preocupado com nada", acrescenta Grace.

PUBLICIDADE
A viagem épica começa a 30 de maio e visitará 425 portos em 147 países dos sete continentes.
A viagem épica começa a 30 de maio e visitará 425 portos em 147 países dos sete continentes.Villa Vie Residences

A intenção do casal é ficar os três anos e meio completos no mar, mas se mudarem de ideias, o programa é flexível.

Funciona numa base de "pague o que usar", com um itinerário dividido em 16 segmentos que variam entre 35 e 120 dias cada. Os passageiros pagam um depósito antecipado e o restante 30 dias antes de cada segmento.

Se desejarem abandonar o navio em qualquer altura, têm de avisar com pelo menos seis meses de antecedência do novo segmento para obterem um reembolso total. Também podem regressar ao navio em qualquer altura.

Por outro lado, se Grace e Jerry apanharem o bichinho da vida no mar, teoricamente, poderão nunca mais voltar a viver em terra firme.

O cruzeiro, gerido pela Villa Vie Residences, não irá parar ao fim de três anos e meio, mas continuará a circum-navegar o globo. De 15 em 15 anos, será substituído.

PUBLICIDADE

Também é possível comprar um camarote em vez de o alugar. Os preços começam em 99 000 dólares (91 270 euros) para um quarto interior, 149 000 dólares (137 370 euros) para um quarto exterior e 249 000 dólares (229 500 euros) para uma varanda.

Para além disso, existem taxas mensais de 1 750 dólares (1 613 euros) por pessoa, 2 500 dólares (2 300 euros) por pessoa ou 4 000 dólares (3 680 euros) por pessoa, respetivamente.

Os proprietários podem então alugar a sua cabina a outras pessoas sem qualquer comissão ou através da companhia de cruzeiros mediante o pagamento de uma taxa.

Reformar-se num navio de cruzeiro residencial

O Villa Vie Odyssey foi construído em 1993 e objeto de uma remodelação total de 12 milhões de dólares (1,84 milhões de euros). Os camarotes interiores têm até um ecrã virtual para mostrar a vista para o exterior.

Existem oito decks, um passeio envolvente e uma piscina. Os residentes podem escolher entre três restaurantes e cinco bares. Os tempos livres podem ser passados no spa, no centro de fitness, no "centro culinário interativo" ou na biblioteca.

PUBLICIDADE
Também é possível comprar um camarote em vez de alugar. Os preços começam em 99.000 dólares (91.270 euros) para um quarto interior.
Também é possível comprar um camarote em vez de alugar. Os preços começam em 99.000 dólares (91.270 euros) para um quarto interior.Villa Vie Residences

Existe um centro de negócios e Internet fornecida pela Starlink e Viasat 3.

Durante a viagem, amigos e familiares podem visitar: podem ter o seu próprio camarote por 33 dólares por pessoa e por dia, durante um máximo de duas semanas.

"As nossas três filhas já viram o itinerário e pensaram quando é que nos podem visitar", diz Jerry.

O casal dirige-se agora para Belfast, onde o Villa Vie Odyssey irá zarpar.

"O mais importante é a vontade de fazer isto", diz Jerry. "É a aventura de uma vida".

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A indústria dos cruzeiros está a traçar um futuro mais sustentável - eis como

Antártida, as Galápagos e para além: 5 destinos fora dos circuitos habituais acessíveis por cruzeiro

Poluição atmosférica: De Barcelona a Southampton, estes são os piores portos de cruzeiros da Europa