Última hora
This content is not available in your region

França: Multa milionária a multinacionais por concertação de preços

França: Multa milionária a multinacionais por concertação de preços
Tamanho do texto Aa Aa

A Autoridade Francesa para a Concorrência anunciou esta quinta-feira a aplicação de uma multa acumulada recorde de 951,1 milhões de euros a várias empresas dos setores da limpeza e da higiene pessoal e beleza. A maior parte – 605,9 milhões – atinge 11 fabricantes deste último setor; os restantes 354,2 milhões, oito do dos produtos de limpeza.

É a maior multa aplicada pela Autoridade para a Concorrência francesa depois das aplicadas ao setor das telefónicas (534 milhões de euros) e da banca (384 milhões de euros)

Ler aqui o comunicado da Autoridade Francesa para a Concorrência (PDF)

A concertação de preços, entre 2003 e 2006, para os respetivos produtos comercializados, que seriam decididos à mesa de restaurantes de Paris e impostos às superfícies comerciais, está na base desta punição, que atinge os grupos industriais Reckitt Benckiser, Unilever, Procter & Gamble, Hillshire Brands Company, Bolton Manitoba, Johnson & Johnson, L’Oréal, Beiersdorf e SCA Tissue. Seis destas empresas são atingidas por ambas as multas.

A maior fatia individual cabe à L‘Óreal, multada em 189 milhões de euros. A companhia francesa de cosmético já anunciou, entretanto, a intenção de recorrer da sentença.

A Unilever, por fim, que terá de pagar cerca entre as duas multas cerca de 173 milhões de euros, considerou a multa “desproporcionada e injustificada”, admitindo igualmente recorrer.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.