Última hora

Burundi: Nkurunziza apela ao regresso dos que partiram enquanto polícia dispara contra manifestantes

Burundi: Nkurunziza apela ao regresso dos que partiram enquanto polícia dispara contra manifestantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na capital do Burundi centenas de pessoas marcharam pelas ruas pedindo para o presidente Pierre Nkurunziza não se candidatar a um terceiro mandato.

As forças de segurança dispararam balas e gás lacrimogéneo durante confrontos com manifestantes.

No mesmo dia a presidência adiou as eleições legislativas por cerca uma semana e fez um apelo.

“Muitas pessoas fugiram para a Tanzânia, Ruanda e Republica Democrática do Congo. Outros partiram de avião. Pedimos-lhes que regressem porque há paz e segurança em todo o país”, disse Nkurunziza.

Segundo as Nações Unidas, mais de 100.000 burundianos fugiram para os países vizinhos desde o início da contestação pré-eleitoral. Na Tanzânia as autoridades sanitárias alertaram para uma crescente crise humanitária, após 33 pessoas terem morrido com cólera num campo de refugidos situado nas margens do lago Tanganica.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.