EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Justiça turca acusa jornalistas britânicos de colaborarem com o EI

Justiça turca acusa jornalistas britânicos de colaborarem com o EI
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Os dois jornalistas britânicos detidos na Turquia foram formalmente acusados de colaboração com o grupo radical Estado Islâmico.

PUBLICIDADE

Os dois jornalistas britânicos que estão a ser julgados na Turquia, por alegada cumplicidade com o grupo terrorista Estado Islâmico, foram formalmente acusados.

O texto da acusação diz que os dois homens, Jake Hanrahan e Philip Pendlebury, terão colaborado com os radicais, sem no entanto fazerem parte da estrutura. Isto apesar de a zona onde foram detidos, de maioria curda, não ter qualquer atividade do grupo armado.

Explica o advogado de defesa, Poyraz Oral: “Quando os encontrei, perguntaram por que tinham sido detidos. Negaram todas as acusações e eu expliquei-lhes que tinham sido vítimas de uma denúncia”.

Os dois jornalistas, detidos juntamente com um tradutor turco perto da cidade de Diyarbakir, no Curdistão turco, trabalham para o site informativo Vice.

As autoridades turcas mudaram várias vezes de versão: O argumento para a detenção foi a falta de documentos. Depois, foram acusados de colaborar com a organização armada curda PKK e só depois com o autodenominado Estado Islâmico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres