EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Hollande e Obama fazem "diplomacia três estrelas Michelin"

Hollande e Obama fazem "diplomacia três estrelas Michelin"
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As discussões em torno da COP21 terminaram à mesa de um luxuoso restaurante parisiense, com menu e decoração a condizer.

PUBLICIDADE

Como é boa tradição em França, é à mesa, à volta de um bom prato, que se trata dos assuntos importantes.

Foi assim que a comitiva norte-americana terminou o dia de segunda-feira, depois das discussões da COP21, a cimeira das Nações Unidas para o clima. Barack Obama e John Kerry foram convidados de François Hollande num restaurante com três estrelas Michelin na place des Vosges, em Paris, “L’Ambroisie”.

Vieiras com trufas brancas de Alba, fricassé de lavagante com puré de ervilhas ou filetes de robalo com alcachofra e caviar dourado foram apenas algumas das iguarias servidas durante o repasto.

Here's the menu for L'Ambroisie. En francais. Fromage means cheese. https://t.co/SrYVn9TWKH

— Mark Knoller (@markknoller) November 30, 2015

Pres Obama warned TV soundman not to hit the chandelier with his mike. "You can't afford that," joked @POTUS. pic.twitter.com/qpgndu6hRU

— Mark Knoller (@markknoller) November 30, 2015

Obama terá brincado com o operador de som de uma cadeia de televisão, pedindo para não bater com a “perche” neste candelabro, pois “nunca o conseguiria pagar”, conta o correspondente da CBS Mark Knoller.

Ignora-se qual a pegada de carbono deixada por tão copioso jantar. Nada ecológica é a caravana automóvel do presidente norte-americano, que não passou despercebida nas ruas da capital francesa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China

Papa Francisco critica corrupção mas elogia liberdade religiosa na Mongólia

A surpreendente demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros da China