This content is not available in your region

Índia endurece penas contra menores condenados por "crimes hediondos"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Índia endurece penas contra menores condenados por "crimes hediondos"

Jovens dos 16 aos 18 anos que cometerem crimes na Índia vão ser alvo de penas mais severas.
A lei foi aprovada, esta terça-feira, após os fortes protestos contra a libertação do mais jovem dos cinco condenados por uma violação coletiva e homícidio em 2012.

As alterações à lei vão permitir que os menores possam ser condenados a pelo menos sete anos de prisão em centros para infratores juvenis caso cometam crimes como os de violação e homicídio.

O jovem com apenas 17 anos na altura deu entrada num centro de correção para menores onde permaneceu durante três anos. A sua libertação no passado domingo gerou uma onda de indignação.

Jyoti Singh, estudante de 23 anos, foi violada e espancada num autocarro em dezembro de 2012. Morreu semanas depois na sequência de ferimentos.

O caso desta violação originou um debate sem precedentes sobre a condição da mulher na Índia. De tal forma, que o governo indiano se viu obrigado a alterar a legislação.