Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Merkel insiste na "solução turca" para a crise migratória

Merkel insiste na "solução turca" para a crise migratória
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha volta a aumentar a pressão sobre Ancara para que reduza o fluxo de refugiados com destino à Europa.

A Chanceler alemã Angela Merkel, reuniu-se esta tarde com o primeiro-ministro turco em Berlim, para discutir a questão migratória, depois de Bruxelas ter criticado a falta de ação das autoridades turcas face a um plano acordado com a UE em Novembro.

Merkel poderá anunciar mais dinheiro para Ancara, quando os três mil milhões de euros prometidos à Turquia pela União Europeia há dois meses permanecem uma simples promessa.

Na cimeira bilateral inédita participaram também os ministros dos Negócios Estrangeiros, Defesa e Administração Interna dos dois países.

Entre os outros pontos em cima da mesa encontrou-se o reforço da luta contra o grupo Estado Islâmico, assim como a questão curda e o respeito dos direitos humanos na Turquia.

A reunião ocorre num momento em que Merkel é pressionada dentro do seu próprio partido para reforçar os controlos fronteiriços para travar o fluxo migratório, depois do país ter recebido mais de um milhão de migrantes no ano passado.

Uma solução rejeitada pela Chanceler, que continua a defender a repartição de migrantes na UE e o reforço da cooperação e ajuda com a Turquia, Jordânia e Líbano, para resolver a crise migratória.

As discussões em Berlim ocorrem num momento em que, segundo a OIM (Organização Internacional para as Migrações), cerca de 36.899 migrantes terão cruzado a fronteira europeia por mar, desde o início de janeiro. Uma travessia que teria já provocado 113 vítimas em 2016, segundo a OIM.