EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia: A crise política depois da demissão de Yatseniuk

Ucrânia: A crise política depois da demissão de Yatseniuk
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A crise política instala-se na Ucrânia depois do primeiro-ministro Arseny Yatseniuk ter apresentado a demissão. O mais provável sucessor deve ser

PUBLICIDADE

A crise política instala-se na Ucrânia depois do primeiro-ministro Arseny Yatseniuk ter apresentado a demissão.
O mais provável sucessor deve ser Volodymyr Groysman, atualmente o presidente do Parlamento…que deve ser empossado ainda esta semana pelo Presidente da Républica ucraniano.

O analista político, Volodymyr Fesenko, explica que “o governo de Groysman, em primeiro lugar, deve focar-se no desenvolvimento da economia e apostar no crescimento. Logo a seguir deve centrar-se nas políticas sociais. Nesta matéria, Groysman vai ter de encontrar um equilíbrio entre as exigências do FMI e a necessidade de estabilidade social”.

O partido do Presidente Poroshenko também exige mais rapidez na aplicação das reformas. A deputada Svitlana Zalishuk lembra que “é obrigatório discutir matérias que ainda não foram tratadas. É por isso que as pessoas estão tão desiludidas com o governo. Este é o preço que a sociedade tem de pagar por estas reformas lentas. Sem a implementação dessas políticas que foram aprovadas pelo parlamento, ainda não conseguimos sair do ciclo vicioso da corrupção”.

Aliás, o Fundo Monetário Internacional já ameaçou não entregar a próxima tranche da ajuda internacional se não as reformas não forem implementadas de forma mais rápida. Andy Hunder, presidente da Câmara de Comércio norte-americana na Ucrânia fala ainda de outro fator: “acredito que o principal foco deve ser o processo reformador: a continuação das políticas do FMI e a privatizações uma vez que a Ucrânia tem muitos ativos que podem ser privatizados e que podem trazer para o país muitos milhões em novos investimentos.

Recorde-se que Arseny Yatseniuk estava há meses a ser pressionado pelos parceiros de coligação para se demitir. O correspondente da euronews em Kiev, Sergio Cantone sublinha que “a possível mudança de chefe de governo pode acelerar as reformas. Mas além disso, o novo governo tem de conseguir afastar a ideia de que esta mudança está a acotnercer por causa de outros interesses menos claros”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Maior hospital pediátrico de Kiev alvo de ataque russo

Ucrânia atinge com drones depósito de munições no interior da Rússia

Pelo menos cinco mortos em ataque russo com mísseis a Dnipro