EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA: Governo suspende construção de oleoduto contestado por tribo índia

EUA: Governo suspende construção de oleoduto contestado por tribo índia
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Governo dos Estados Unidos da América pediu a suspensão da construção de um controverso oleoduto no estado do Dakota do Norte.

PUBLICIDADE

O Governo dos Estados Unidos da América pediu a suspensão da construção de um controverso oleoduto no estado do Dakota do Norte.

Depois dos protestos da tribo de índios sioux Standing Rock, Washington proibiu que o oleoduto passasse em terrenos federais.

Standing Rock Sioux Tribe actions have halted construction! https://t.co/APSGbOj70B image credit: Rob Wilson #NoDAPLpic.twitter.com/BIOQeu9iN0

— kim (@kim) September 9, 2016

Horas antes, um juiz federal negou uma providência cautelar dos índios, a solicitar a paragem das obras.

Para o presidente da empresa North Dakota Petroleum Council, Ron Ness, “este protesto é lamentável, pois os oleodutos são a forma mais segura, mais eficiente e mais confiável de levar o petróleo ao mercado. Sabemos que este petróleo vai ser produzido. Preferem vê-lo onde? Em camiões? Em comboios? Ou em oleodutos?”, questiona.

A tribo sioux afirma que o oleoduto ameaça vários locais sagrados, onde estão sepultados os seus antepassados e que vai poluir os solos e as águas.

Eles não podem garantir que ele não vai vazar ou romper-se. Uma vez que isso aconteça, vai contaminar não só as águas, os solos, as plantas. Tudo o que estiver no seu trajeto vai morrer”, afirma Wokase, da tribo Standing Rock.

Depois de construído, o oleoduto Dakota Access Pipeline vai transportar o petróleo extraído no Dacota do Norte, na fronteira com o Canadá, até ao estado do Ilinóis, no sul.

A oposição à obra atraiu o apoio de mais de duas centenas de tribos norte-americanas, de várias celebridades, como a atriz Susan Sarandon, e de vários ativistas de todo o globo.

Call The White House today 888.369.5791 between 9-5pm ET & ask <a href="https://twitter.com/POTUS">POTUS to keep his promise & stop the pipeline now. https://t.co/XUyws8Q49b

— Susan Sarandon (@SusanSarandon) September 7, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Imagens inéditas do "homem mais solitário do mundo"

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão