Última hora

Última hora

ONU procura indícios de ataque aéreo sobre coluna humanitária

Em leitura:

ONU procura indícios de ataque aéreo sobre coluna humanitária

ONU procura indícios de ataque aéreo sobre coluna humanitária
Tamanho do texto Aa Aa

Peritos das Nações Unidos anunciaram estar convictos de que de houve um bombardeamento aéreo sobre a coluna humanitária da ONU e do Crescente Vermelho em setembro. Mas mais tarde recuaram e afirmaram que a imagem de satélite na qual se basearam era inconclusiva.

No incidente, nos arredores do norte de Alepo, morreram 20 pessoas e vários camiões com mantimentos ficaram destruídos.

Os Estados Unidos acusaram a Rússia; Moscovo negou qualquer envolvimento.

“Uma cratera gigante no chão significa quase sempre uma munição largada do ar. Depois, coisas como ‘rockets’ ocorrem em sequência, a artilharia ou morteiros deixam um padrão e assinaturas diferentes daquelas que vemos”, explicou Lars Bromley, perito da ONU.

Entretanto o exército sírio anunciou que iria reduzir a intensidade dos bombardeamentos sobre a disputada cidade de Alepo, depois de duas semanas de uma vasta ofensiva.

Num contexto diplomático bastante tenso, a França vai tentar conseguir um cessar-fogo. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, desloca-se a Moscovo na quinta-feira e um dia depois a Washington.