Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Parlamento húngaro rejeita emenda constitucional contra refugiados

Parlamento húngaro rejeita emenda constitucional contra refugiados
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento húngaro rejeitou a emenda constitucional que visava travar a relocalização de refugiados, imposta pela Comissão Europeia. O primeiro-ministro Viktor Orbán já não dispõe da maioria de dois terços que lhe permitiu rever a Lei Fundamental na sua primeira legislatura.

O partido de extrema-direita, Jobbik, votou contra a alteração constitucional mas já afirmou que mudará o sentido de voto se o governo puser fim ao sistema de “vistos dourados”. Deste 2013 que a Hungria tem um programa de “Golden Visas” semelhante ao português que tem permitido a cidadãos estrangeiros residirem no país e viajarem livremente no espaço Schengen.

Orbán pretende mudar a constituição na sequência do referendo de outubro contra o mecanismo europeu de repartição de refugiados. 98 por cento dos votantes rejeitaram a chegada de estrangeiros mas a consulta popular teve uma participação inferior a 50 por cento, não sendo por isso vinculativa.