Áustria em busca do "efeito Trump"

Áustria em busca do "efeito Trump"
De  Dulce Dias com AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Áustria, que este domingo vota novamente para escolher o futuro presidente, está de olhos postos na América de Donald Trump

PUBLICIDADE

A Áustria, que este domingo vota novamente para escolher o futuro presidente, está de olhos postos na América de Donald Trump.

Os austríacos estão divididos entre o partido anti-imigração de Norbert Hofer, o FPÖ – Partido para a Liberdade da Áustria, e a visão liberal e ecologista de Alexander Van der Bellen.

Os apoiantes de um e do outro candidato esgrimem argumentos.

“Apoio Bellen pela simples razão de que receio pelo meu futuro. Vi as eleições americanas e penso muitas vezes no que aconteceria se Norbert Hofer fosse presidente da Áustria”, explica uma jovem membro da campanha do liveral ecologista.

Um senhor contrapõe: “O Hofer vai certamente lucrar com o efeito Trump. Van der Bellen não é bem-vindo na América, não é bem-vindo na Rússia. Pensa que é o homem certo para representar a Áustria no estrangeiro enquanto presidente, mas não é”.

Austrian conservatives #WilhelmMoltererurge#FranzFischler urge vote against #Hoferhttps://t.co/ZnjkvRSO0v#VdB#VdB16#bpw16#VanDerBellen

— BonyRabbit (@bony_rabbit) 21 novembre 2016

Mas o discurso protecionista de Norbert Hofer, semelhante ao de Donald Trump, pode acabar por ter um efeito contrário nos eleitores, explica o analista político Thomas Hofer:

“Penso que pode vir a ter uma certa influência, mas não da forma como as pessoas esperam – ou seja, que vai favorecer um único candidato que é Norbert Hofer. O campo de Bellen pode usar isso a seu favor, porque alimenta medos, o que aumenta as emoções e a mobilização numa direção de defesa face a Hofer. É como dizer que é preciso evitar que situações como a americana ou o Brexit, no Reino Unido, aconteçam na Áustria.”

Os dois candidatos estão empatados, nas sondagens. Num primeiro escrutínio, em maio, invalidado por vícios de procedimentos, o ecologista Van der Bellen tinha alcançado 31.000 votos mais do que o adversário de extrema-direita.

Beyond #Austria’s borders: #Hofer would be #Europe’s first elected far-right head of state since WW II. #bpw16#vdbhttps://t.co/9uSTz7NUrj

— Kevin Adlhoch (@kev_adl) 28 novembre 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Áustria testa populismo nas urnas antes de França, Holanda e Alemanha

Áustria quer retirar sem-abrigo das ruas com modelo finlandês

Ex-chanceler austríaco Sebastian Kurz vai ser julgado por falsas declarações