EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Donald Trump acusa "media" de desonestidade

Donald Trump acusa "media" de desonestidade
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters; AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump acusou os “media” de desonestidade durante a cobertura da cerimónia de tomada de posse.

PUBLICIDADE

Donald Trump acusou os “media” de desonestidade durante a cobertura da cerimónia de tomada de posse.

O novo presidente dos Estados Unidos da América chegou mesmo a afirmar, durante uma cerimónia na CIA, que os jornalistas estão entre os “seres mais desonestos à face da terra”.

A administração Trump criticou as imagens, divulgadas, onde se faz a comparação entre a assistência durante a cerimónia de investidura do 45° presidente com a cerimónia de tomada de posse de Barack Obama, em 2009.

Sean Spicer claims the media inaccurately reported crowd sizes, but video footage suggests otherwise. pic.twitter.com/2fIardInCA

— USA TODAY (@USATODAY) January 21, 2017

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, acusou a comunicação social de dar notícias falsas.

“Esta foi a maior audiência de sempre presente numa cerimónia de investidura, ponto! Tanto aqui como em todo o mundo. Estas tentativas de diminuir o entusiasmo da tomada de posse são vergonhosas e erradas”, acusou Spicer.

Press Secretary Sean Spicer's Press Conference.

The White House has taken it down, so here it is in full. https://t.co/gx1uXmCzCC

— Jillian Hurley (@BeautyBind) January 22, 2017

Enquanto os números sobre a multidão que assistiu à tomada de posse de Donald Trump continuam a gerar controvérsia, os números das pessoas que participaram, este sábado, num protesto anti-Trump liderado pelas mulheres parecem ser pacíficos.

Today, millions of people gathered in cities and towns across the world, to stand together for human rights. pic.twitter.com/aXKht13N9I

— Women's March (@womensmarch) January 22, 2017

Segundo as estimativas dos organizadores da “Marcha das Mulheres sobre Washington”, mais de dois milhões de pessoas, marcharam nas ruas de várias cidades dos Estados Unidos, um dia após a investidura de Trump.

No Twitter o presidente disse ter assistido aos protestos e acabou por perguntar por que razão é que estas pessoas não votaram?

Watched protests yesterday but was under the impression that we just had an election! Why didn't these people vote? Celebs hurt cause badly.

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) January 22, 2017

Com: Reuters, AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa

EUA: estudantes universitários são presos por protestos pró-palestinos