Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Tropas da NATO estacionadas na Lituânia

Tropas da NATO estacionadas na Lituânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro de quatro novos batalhões, com a bandeira da NATO, que vão reforçar a defesa da fronteira da Europa de Leste com a Rússia já está na Lituânia. Parte tinha já chegado na semana passada. Este contingente, que incluí efetivos de outros países, será liderado pela Alemanha.

Para a presidente do país o batalhão está “no lugar certo e à hora certa”, mas enquanto força de manutenção da paz:

“A Lituânia nunca recebeu uma força militar amiga íntegra e desta envergadura. Isso envia uma mensagem clara e importante a todos: de que a NATO continua forte e unida”, frisou Dalis Grybauskaite.

Opinião partilhada pela ministra da Defesa alemã:

“Hoje estamos aqui, juntos, enquanto parceiros da NATO, para garantir o nosso compromisso para com o futuro da Lituânia. O país nunca mais estará sozinho”, afirmou Ursula von der Leyen.

Os outros três contingentes ficarão estacionados na Polónia, Estónia e Letónia, uma decisão tomada ainda durante a administração Obama e impulsionada pela anexação da Crimeia pela Rússia e pelo apoio, negado pelos russos, de Moscovo aos separatistas no leste Ucrânia.

Não há previsão para a partida dos batalhões das posições que vão ocupar no Leste da Europa. Sabe-se apenas que irão rodar, a cada seis meses, cumprindo a promessa feita pela NATO à Rússia, em 1997, de evitar o “estacionamento permanente de forças substanciais de combate” na Europa Central e de Leste.