EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Coreia do Sul quer que Norte seja suspenso da ONU

Coreia do Sul quer que Norte seja suspenso da ONU
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na sequência do assassínio do irmão mais velho do líder Kim Jong-un, alegadamente a mando do regime de Pyongyang.

PUBLICIDADE

A Coreia do Sul quer que o vizinho do norte seja suspenso da ONU, depois do assassínio do irmão mais velho do líder Kim Jong-un, alegadamente a mando do regime, no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia. As investigações acusam diretamente Pyongyang.

O ministro sul-coreano dos Negócios Estrangeiros, Yun Byung-se, diz que a Coreia do Norte é uma das maiores ameaças que o mundo enfrenta neste momento e que o país detém um grande arsenal da mesma arma química que matou Kin Jong-nam.

O ministro falou durante a conferência para o desarmamento das Nações Unidas e quer medidas contra a Coreia do Norte. Diz que os Estados-membros da ONU podem invocar a Convenção Sobre Armas Químicas para tomar medidas coletivas.

As investigações à morte de Kim Jong-nam implicam quatro norte-coreanos, incluindo funcionários da embaixada em Kuala Lumpur, entretanto regressados a Pyongyang. A Coreia do Norte mandou outros enviados para recuperarem o corpo de Kim Jong-nam, que a Malásia, para já, não quer entregar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kim Jong-nam morto com VX, um químico classificado como arma de destruíção maciça

Washington e Seul acreditam que Kim Jong Nam foi assassinado na Malásia

ONU ameaça Coreia do Norte com "medidas significativas"