Última hora

Ministra francesa pede desculpas aos guianeses

Ministra francesa pede desculpas aos guianeses
Tamanho do texto Aa Aa

Dez dias de protestos nas ruas de Caiena, na Guiana francesa, levaram a ministra responsável pelos territórios ultramarinos a pedir desculpas. A responsável por esta pasta deslocou-se à cidade, localizada na América do Sul, acompanhada pelo ministro da Administração Interna:

“Cabe-me a mim pedir desculpas ao povo da Guiana”, disse a ministra francesa.

Para reivindicar mudanças – melhores condições de vida, políticas contra a criminalidade e o desemprego – a União dos Sindicatos da Guiana Francesa partiu para a greve geral.

Os guianeses queixam-se da forma como são tratados pela administração central francesa, dizendo que se sentem como se fossem uma colónia e não parte do território francês:

“Sentimo-nos como se fossemos uma colónia. Não podemos falar, nem manifestar-nos. Todo o dinheiro que eles gastam, precisamos dele para as nossas estradas, para a saúde, é disso que precisamos”, explica um dos manifestantes.

Os protestos e a greve atrasaram o lançamento do primeiro satélite geoestacionário brasileiro. O lançador europeu Ariane 5 deveria ter partido para o espaço, com este e outros satélites a bordo, há uma semana, a partir da Guiana francesa, mas só deverá ser lançado em abril.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.