EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Protestos contra Maduro voltam a degenerar em Caracas

Protestos contra Maduro voltam a degenerar em Caracas
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Quarto dia de protestos multitudinários na Venezuela contra o regime do presidente Nicolás Maduro, marcado por novos incidentes violentos na capital.

PUBLICIDADE

Quarto dia de protestos multitudinários na Venezuela contra o regime do presidente Nicolás Maduro, marcado por novos incidentes violentos na capital.

A manifestação em Caracas foi encabeçada pelo líder da oposição Henrique Capriles, notificado na sexta-feira pela justiça da interdição de exercer cargos públicos durante quinze anos.

Capriles afirma que a decisão “nunca terá efeito e tem apenas como objetivo desmoralizar [a oposição] e retirar a esperança ao povo”. E acrescenta que “serve para impedir a [sua] candidatura [às eleições de 2018] e impedir que possa tornar-se presidente”. Capriles diz que “o que está em jogo não é uma candidatura, mas a Venezuela” e garante que vão “lutar para mudar o país”.

Este sábado, voltaram a registar-se confrontos entre manifestantes e as forças de segurança na capital, que se saldaram em pelo menos 17 feridos. O protesto degenerou com a intervenção da polícia, que usou gás lacrimogéneo, balas de borracha e canhões de água para dispersar os manifestantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Principal líder da oposição afastado de cargos públicos

Maduro diz que país "está em paz" depois de violentos protestos em Caracas

Supremo Tribunal venezuelano decide não controlar poderes legislativos do parlamento