EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Vermelho sangue mancha as ruas da Venezuela

Vermelho sangue mancha as ruas da Venezuela
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A crise na Venezuela continua a fazer vítimas.

PUBLICIDADE

A crise na Venezuela continua a fazer vítimas. Esta sexta-feira terão morrido 2 jovens aumentando para 37 o número de mortos no último mês. Entre eles está Armando Canizales, jovem violinista, baleado, mortalmente, nos arredores de Caracas, a capital do país, durante confrontos com a polícia. Uma morte que está a ser investigada pelas autoridades.

As cerimónias fúnebres decorreram esta sexta-feira com a participação da orquestra da qual fazia parte.

Os seus amigos estão em estado de choque:

Partilhei nove anos da minha vida com ele, dói-me saber que estava na flor da idade e não vai aproveitar toda a sua vida. Tinha acabado de completar 18 anos, há apenas um mês”, adianta, em pranto, Daniela Barbieri.

A 26 de abril o maestro Gustava Dudamel, que foi próximo de Hugo Chávez, pedia paz para o país. Há dois dias, e depois da morte do jovem violinista, vestiu de negro a sua página de Facebook e escreveu uma mensagem dirigida, indiretamente, às autoridades do país:

“(…) levanto a minha voz contra a violência e a repressão. Nada pode justifica o derramamento de sangue. Chega de ignorar o justo clamor de um povo sufocado por uma crise intolerável. Historicamente, o povo venezuelano tem sido lutador, mas nunca violento”.

O número de feridos, desde o início dos protestos, ascende às sete centenas.

Os protestos contra Nicolas Maduro, que quer, entre outras coisas mudar a Constituição, vão continuar. Esta sexta-feira estudantes venezuelanos destruíram uma estátua do falecido presidente Hugo Chávez, na cidade de Villa del Rosário.

A violência acontece um pouco por todo o país com estabelecimentos comerciais, alguns deles de portugueses, saqueados e vandalizados, viaturas incendiadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Venezuela: Protesto contra medida de Nicolas Maduro para mudar a Constituição

Venezuelanos choram vítimas antes de vaga de protestos contra Nicolas Maduro

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo