Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protestos contra Trump após demitir o diretor FBI

Protestos contra Trump após demitir o diretor FBI
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-diretor do FBI, James Comey, foi visto em McLean, na Virgínia,pela primeira vez desde que foi demitido pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

A demissão de Comey tem provocado reações negativas tanto no campo Democrata como Republicano Entretanto, a porta-voz adjunta da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, declarou que o Governo “encoraja” o FBI a prosseguir as suas investigações, embora considere não ser necessário nomear um procurador do ministério público independente para a investigação russa. Após o encontro do Presidente com o antigo Secretário de Estado dos Estados Unidos, Henry Kissinger, os jornalistas interrogaram Trump sobre a razão do despedimento de Comey. “Por ele não estar a fazer um bom trabalho. É simples, por ele não estar a fazer bem o trabalho,” respondeu Donald Trump Centenas de manifestantes reuniram-se em frente da Casa Branca, quarta-feira, em protesto contra o despedimento do diretor do FBI. “O Partido Republicano precisa, realmente, de começar a colocar o país acima do partido, e revelar a verdade ao povo americano. Nós merecemos saber se o nosso presidente foi eleito devido à influência estrangeira da Rússia,” afirmou uma das manifestantes. Os Democratas acusam Donald Trump de tentar abrandar a investigação disparando sobre o chefe do FBI.