EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Primeiros dois prémios do Festival de Cannes

Primeiros dois prémios do Festival de Cannes
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

Os prémios começam a ser distribuídos no Festival de Cannes e os dois primeiros já foram atribuídos.

O Prémio Ecuménico recaiu sobre o filme “Radiance” (título original “Hikari”) da japonesa Naomi Kawase.
No filme, um escritor luta para aperfeiçoar descrições audio para deficientes visuais. A audiência do teste aponta demasiado detalhe à primeira tentativa e demasiada assertividade à segunda. Um pouco à semelhança da cinematografia da realizadora, segundo alguns críticos.

Naomi Kawase expressa o alívio sentido pela recetividade ao filme: “Este é o primeiro prémio do Festival de Cannes e eu fico grata pelo alívio de perceber que a mensagem do meu filme “Radiance” chegou a toda a gente e estou orgulhosa de a partilhar e muito grata a todos os que a apoiam.”

Hikari (Radiance) de Naomi Kawase competición oficial Cannes 2017 / Trailer https://t.co/8OjXq7zLYk vía YouTube</a></p>— Muestra Cine Mujeres (ZgzCineMujer) May 17, 2017

Já o almejado prémio da Federação Internacional da Imprensa de Cinema foi para o filme francês “120 Batimentos Por Minuto”, de Robin Campillo, sobre a luta do movimento ativista ACT UP, nos anos 90 em Paris, à volta do vírus da imunodeficiência humana e da SIDA.

#120BPM sur les années #ActUp#SIDA: poignant, bouleversant, nécessaire. La France démarre très fort à #Cannes2017 en compétition

— AFP Cannes (@AFPCannes) 20 mai 2017

O protagonista Nahuel Perez Biscayart partilha a alegria de ver o filme distinguido: “É hiper importante porque é um prémio de que gostamos muito, um prémio internacional que vai dar, espero eu, uma bela vida ao filme, vamos vê-lo por todo o lado e estamos de tal modo contentes e orgulhosos do filme que fizemos que um prémio como este nos vai dar maior visibilidade, não a nós mas ao filme e ao tema por todo o mundo.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cannes: Moscovo impede Serebrennikov de participar na estreia de "Summer"

Cannes: Contagem decrescente para conhecer vencedor da Palma de Ouro

Wim Wenders recebe Prémio Lumière 2023: "O cinema vai sobreviver"