EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

União Europeia põe Reino Unido em sentido sobre o "brexit"

União Europeia põe Reino Unido em sentido sobre o "brexit"
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Negociador da UE para a saída britânica do bloco europeu reiterou que o processo terá consequências e não será fácil após março de 2019.

PUBLICIDADE

O divórcio com a União Europeia implica para o Reino Unido deixar de ter acesso ao mercado único e à união aduaneira.

O negociador chefe da União Europeia para o “Brexit” foi muito claro esta quinta-feira e deitou por terra as aspirações do governo britânico em deixar de estar sob controlo de Bruxelas, mas ao mesmo tempo manter o acesso ao mercado único.

#EESCPlenary with MichelBarnier</a> on <a href="https://twitter.com/hashtag/Brexit?src=hash">#Brexit</a>. A fair deal is far better then a 'no deal'!EU will not negotiate with aggressivity&arrogance! <a href="https://t.co/RRvf8ioF3j">pic.twitter.com/RRvf8ioF3j</a></p>— Gonçalo Lobo Xavier (Goncaloboxavier) 6 de julho de 2017

“Algumas pessoas no Reino Unido defendem ser possível sair do mercado únicoe manter todos os benefícios — isso não é possível. Ouvi algumas pessoas no Reino Unido argumentar de que se pode deixar o mercado único e levantar uma união alfandegária para conseguir um mercado sem obstáculos — isso não é possível”, reiterou Michel Barnier, acrescentando que chegar a uma situação “sem acordo” será pior para os britânicos.

[ Leia aqui o discurso de Michel Barnier, o negociador da UE para o ‘brexit’ ]

In a classic negotiation ‘no deal’=status quo. #Brexit ‘no deal’=return to distant past, which we all should avoid https://t.co/0ZXEObSAWX

— Michel Barnier (@MichelBarnier) 6 de julho de 2017

A primeira ministra britânica, Theresa May espera conseguir manter o acesso livre ao mercado único após o divórcio com a União Europeia e tem promovido essa ideia junto das empresas britânicas.

Diante da Comissão Europeia Económica e Social, Michel Barnier deixou no entanto um aviso bem sério para os empresrios de ambos os lados do canal da Mancha: após o final de março de 2019, com o “Brexit”, o Reino Unido passa a ser um “país terceiro” para a União Europeia, todos têm de perceber que deixar a União Europeia tem consequências e os empresrios devem preparar-se para elas.

michelbarnier</a> Transparency is key for negotiations: documents online, meetings w/ civil society, no aggression to UK <a href="https://twitter.com/hashtag/EESCplenary?src=hash">#EESCplenary</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Brexit?src=hash">#Brexit</a> <a href="https://t.co/rKllmRFnuv">pic.twitter.com/rKllmRFnuv</a></p>— EESC (EU_EESC) 6 de julho de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana

Batalha legal contra as "prisões" temporárias de requerentes de asilo em Inglaterra