A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Áustria proíbe visita de ministro turco "por razões de segurança"

Áustria proíbe visita de ministro turco "por razões de segurança"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria confirmou esta segunda-feira ter proibido a entrada no país do ministro da economia turco Nihat Zeybeckci.

A visita, para assinalar o aniversário do golpe militar falhado de há um ano na Turquia, foi considerada por Viena como “um perigo para a ordem pública e para a segurança do país”.

A decisão austríaca foi anunciada três dias depois da Holanda ter rejeitado igualmente a visita do vice-primeiro-ministro turco, para assinalar o mesmo aniversário, e depois da Alemanha ter impedido o presidente turco Tayyip Erdogan de se exprimir frente à diáspora do país, à margem da cimeira do G20 em Hamburgo.

Os três países europeus exprimem assim a sua condenação da “purga” levada a cabo pelo governo turco após o golpe falhado de julho do ano passado.

Viena tinha já exigido que a UE suspendesse as negociações de adesão da Turquia, face à repressão que levou à prisão mais de 50 mil pessoas, quando mais de 150 mil foram despedidas ou suspensas das suas funções.

Áustria, Holanda e Alemanha tinham já proibido a entrada de dignitários turcos no território nacional, durante a campanha para o referendo constitucional turco em Abril.