Venezuela: 100 dias de protestos violentos

Venezuela: 100 dias de protestos violentos
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os protestos na Venezuela duram há 100 dias, no meio de uma profunda crise política e económica. Quase cem pessoas foram mortas e centenas foram detidas.

PUBLICIDADE

A Venezuela cumpriu, este domingo, 100 dias de protestos violentos contra o presidente Nicolas Maduro. O país enfrenta uma profunda crise política e económica, sob fundo de guerra aberta entre o poder executivo e legislativo.

Num gesto de apaziguamento, o principal líder da oposição, “Leopoldo Lopez, saiu da prisão e foi colocado em prisão domiciliária.

A mulher, Lilian Tintori, queixa-se que “foi torturado”. “Nos últimos dias, perdeu seis quilos e a sua vista não está boa. O Leopoldo esteve isolado 32 dias e negaram-lhe a comida. Obrigaram-no a comer a comida da prisão e ficou doente”, afirma.

Nos últimos 100 dias, dezenas de pessoas foram mortas e centenas detidas.

A oposição promete intensificar os protestos para travar o processo decidido por Maduro, que marcou eleições para 30 de julho para eleger os redatores da nova Constituição.

O parlamento, por seu turno, convovou um referendo para 16 de julho para que os venzuelanos decidam se aceitam o processo da constituinte de Maduro.

“Venezuela es una mentira”. Las voces del exilio venezolano https://t.co/cgN8BtNkro

— EL PAÍS (@el_pais) 10 juillet 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Mega-operação para retomar controlo de prisão

"Diabos" saem às ruas na Venezuela