Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Toda a variedade do "qutab" azeri

Toda a variedade do "qutab" azeri
Tamanho do texto Aa Aa

A cozinha do Azerbaijão é das mais diversas do mundo. O mosaico das múltiplas tradições do país reflete-se na oferta gastronómica. Nesta edição de Taste, vamos falar nas várias formas de fazer os qutab.

É num restaurante azeri tradicional em Baku que inquirimos sobre as origens desta especialidade. O responsável, Elshad Tagiyev, explica-nos que se trata “de um prato ancestral do Azerbaijão. Preparamo-lo com ervas aromáticas. Estes qutab são diferentes, uma vez que colocamos molhos como de ameixa ou romã, por exemplo”.

A massa pode ser recheada de carne picada ou legumes e é rapidamente cozinhada numa superfície quente. “Antigamente, quando se fazia pão, costumava sobrar massa. Eles começaram a pegar nessas sobras e a fazer os qutab”, diz-nos Elshad.

Quase todas as regiões do Azerbaijão possuem a sua própria forma de cozinhar este prato e variam nos ingredientes utilizados. Fomos até à costa do Mar Cáspio descobrir outras versões desta especialidade.

O qutab de Jorat é considerado um dos mais típicos do país. Pode conter carne de camelo, vísceras, abóbora e queijo. E é cozinhado em fornos tradicionais.

Uma variedade que é um dos reflexos dum país onde podem coexistir as quatro estações ao mesmo tempo.

O qutab pode ser uma refeição completa ou apenas um lanche. É uma das primeiras especialidades que os turistas costumam degustar à chegada à chamada “Terra do Fogo”.