Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Tusk pede mais unidade europeia frente ao "Brexit"

Tusk pede mais unidade europeia frente ao "Brexit"
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu, disse, em tom de alerta, que um acordo de sucesso nas negociações do “Brexit” só será conseguido se a União Europeia se mantiver unida, em nome dos interesses comuns.

Em Estrasburgo, durante um discurso no Parlamento Europeu, esta terça-feira, acrescentou que esse acordo depende do Reino Unido.

“Pela frente ainda temos um teste de stress mais difícil. Se falharmos, as negociações vão terminar com a nossa derrota. Devemos manter-nos unidos, independentemente do sentido das negociações. Na verdade, está nas mãos de Londres o desfecho deste processo. Se termina com um bom acordo, sem acordo ou sem Brexit. Em qualquer um destes cenários vamos proteger o nosso interesse comum apenas se nos mantivermos unidos”, disse Donald Tusk.

Envolvido em notícias de conversas privadas sobre o “Brexit” – segundo as quais a primeira-ministra britânica, Theresa May, alegadamente lhe pede ajuda – o presidente da Comissão Europeia mostrou-se confiante num acordo justo e disse que essa é a vontade da União Europeia.

“A Comissão Europeia não está a negociar num clima hostil. Queremos um acordo justo com o Reino Unido e teremos um acordo justo. A falta de acordo não está contemplada no nosso trabalho”, sublinhou Jean-Claude Juncker.

O jornal “Times”, de Londres, diz que Angela Merkel se mostrou “furiosa” com a publicação, na imprensa alemã, das conversas privadas entre May e Juncker sobre o “Brexit”. O mesmo jornal refere que a chanceler está preocupada com uma possível rutura negocial prejudicial para as economias europeias e que possa acabar com o Executivo de May.