Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A nova era de Emmerson Mnangagwa

A nova era de Emmerson Mnangagwa
Tamanho do texto Aa Aa

Emmerson Mnangagwa, que regressou esta quarta-feira ao Zimbabué, acredita que o país está a entrar numa nova era.

A preparar-se para suceder a Robert Mugabe na presidência, Mnangagwa exortou os zimbabueanos para trabalharem em conjunto para conseguirem recuperar aquela que já foi considerada uma das mais promissoras economias de África.

“Testemunhamos, hoje, o início de uma nova democracia para o nosso país… Ninguém é mais importante do que o outro. Somos todos zimbabueanos. Queremos desenvolver a nossa economia, queremos paz no nosso país, queremos empregos, empregos, empregos no nosso país”, afirma o futuro presidente.


A editora-chefe adjunta da Africanews, Raziah Athman, analisa a situação política no Zimbabué.

“A maioria dos zimbabueanos está à procura de uma nova liderança, porém, será realmente uma nova liderança uma vez que Emmerson Mnangagwa foi nomeado pela ZANU-PF para ser uma espécie de presidente de transição, esteve no partido, foi aliado de Mugabe e tem, também, um passado maculado? Com este novo presidente, há a esperança de que haverá o levantamento das sanções da União Europeia e dos Estados Unidos da América. A maioria dos zimbabueanos espera que essa nova liderança faça o país avançar”.