Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

O Irão diz que não há sobreviventes do incêndio no petroleiro Sanchi

O Irão diz que não há sobreviventes do incêndio no petroleiro Sanchi
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão diz que morreram os cerca de 30 tripulantes do navio petroleiro Sanchi, no Mar da China Oriental.

A maioria tinha nacionalidade iraniana e dois eram do Bangladesh.

A embarcação encontra-se em chamas desde há uma semana, depois de colidir com um cargueiro com bandeira de Hong Kong.

As autoridades chinesas afirmam ter resgatado os corpos dos marinheiros iranianos.

Em comunicado, o ministério chinês dos Transportes disse que os cadáveres foram encontrados numa zona coberta do cargueiro Sanchi, que não tinha sido afetada pelas chamas.

A China contou, na operação, com o apoio de equipas japonesas, sul-coreanas e iranianas.

Foi na primeira semana do ano que o Sanchi colidiu com o cargueiro CF Crystal, registado em Hong Kong, cujos 21 tripulantes, todos de nacionalidade chinesa, foram resgatados sãos e salvos.

Registado no Panamá, o Sanchi transportava 136 mil toneladas de petróleo.