Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

UE estende a mão aos britânicos

UE estende a mão aos britânicos
Direitos de autor
REUTERS/Vincent Kessler
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas estende a mão ao Reino Unido. O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, e o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, lançaram um apelo aos britânicos sublinhando que a porta da União permanece aberta.

"Se o governo do Reino Unido permanecer fixo na ideia de sair, o Brexit vai tornar-se numa realidade com todas as consequências negativas em março do próximo ano, a não ser que haja uma mudança de ideias entre os nossos amigos britânicos. Não foi David Davis que disse: se uma democracia não conseguir mudar de ideias, deixa de ser democracia"? Nós, aqui no continente, não mudamos o nosso coração. Os nossos corações continuam abertos para vocês", Declarou Tusk durante uma sessão no Parlamento Europeu em Estrasburgo.

Quem tomou a palavra para ironizar foi o coordenador da União Europeia para o Brexit, Guy Verhofstad. O ex-primeiro-ministro belga declarou que Theresa May gaba-se de introduzir medidas que no fim de contas têm a sua raiz em diretivas europeias.

Verhofstad questionou se os negociadores europeus não terão colocado alguma coisa no chá de Nigel Farage, pelo facto do acérrimo defensor do Brexit ter passado a de um segundo referendo sobre a saída do reino unido da União Europeia.

Uma consulta popular é também defendida pelo antigo primeiro-ministro britânico, Tony Blair.