Última hora

Última hora

Abdel Fattah al-Sisi anuncia candidatura à reeleição

Em leitura:

Abdel Fattah al-Sisi anuncia candidatura à reeleição

Abdel Fattah al-Sisi anuncia candidatura à reeleição
@ Copyright :
via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Abdel Fatah al Sisi candidato à reeleição. O presidente egípcio, 63 anos, fez saber, na sexta-feira, que tenciona candidatar-se a um segundo mandato nas presidenciais de março.

No poder desde junho de 2014, quando liderou um golpe para derrubar Mohamed Morsi, al Sisi prometeu aos egípcios eleições livres, durante um discurso televisivo em que destacou os sucessos alcançados pela sua presidência:

"Deixo os resultados dos últimos quatro anos ao próximo presidente, que caberá a vós escolher, em plena liberdade, nas próximas eleições presidenciais, que serão um modelo de liberdade e transparência, garantindo oportunidades iguais a todos os candidatos."

Os adversários de Sisi já confirmados são o ativista e advogado Khaled Ali, o militar da reserva Sami Hafez Anan e o deputado e dirigente do clube de futebol Zamalek, Mortada Mansour.

Na segunda-feira, o sobrinho do ex-presidente Anuar al-Sadat, Mohamed al-Sadat, anunciou que não será candidato às eleições presidenciais, denunciando a ausência de "garantias claras de integridade e imparcialidade das instituições do Estado".

Ahmed Chafik, ex-primeiro-ministro de Mubarak e candidato contra Morsi en 2012, que em 29 de novembro de 2017 anunciara a intenção de se candidatar, foi extraditado dos EAU onde estava exilado horas depois do anúncio. Retido em prisão domiciliária num hotal do Cairo, foi alvo de uma intensa campanha difamatória e de 22 processos judiciários, acabando por renunciar à corrida em 7 de janeiro.

Al Sisi é acusado pelos seus opositores de usar a ameaça terrorista como pretexto para uma política autoritária, violência policial e instrumentalização das instituições públicas contra a oposição.

Estas serão as terceiras eleições presidenciais desde a queda do regime de Hosni Moubarak. A primeira volta terá lugar de 26 a 28 de março e uma eventual segunda será realizada de 24 a 26 de abril.

Ex-chefe das Forças Armadas, Sisi venceu as eleições presidenciais em junho de 2014 com quase 97% dos votos, depois de ter liderado um golpe de Estado que derrubou o integrista islâmico Mohamed Morsi, apoiado pela Irmandade Muçulmana.