EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Supremo espanhol rejeita saída de Jordi Sánchez da prisão

Supremo espanhol rejeita saída de Jordi Sánchez da prisão
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente designado da Catalunha não vai poder tomar posse e continua preso preventivamente, por ordem do juiz Pablo Llarena.

PUBLICIDADE

O presidente designado da Catalunha, Jordi Sánchez, vai continuar sem tomar posse, depois do Supremo Tribunal espanhol lhe ter recusado uma permissão para sair da cadeia durante um dia e poder tomar posse no parlamento catalão. O plenário vai reunir-se esta segunda-feira para eleger um novo presidente da região. Afastada que está a hipótese de empossar Carles Puigdemont, exilado em Bruxelas, Jordi Sánchez era o próximo da lista.

O juiz Pablo Llarena decidiu manter a prisão preventiva para Sánchez, acusado de rebelião e sedição. Diz que há risco de reincidência.

Os vários partidos independentistas reuniram a maioria dos votos nas eleições de dezembro, que se seguiram ao esmagamento, por parte de Madrid, dos esforços da região para conseguir a independência, com um referendo e uma posterior declaração unilateral. Os então membros do governo catalão foram detidos ou acabaram por se exilar, como foi o caso do então presidente Puigdemont.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sanchez recorre no Supremo para ser investido

Luis Rubiales vai a julgamento pelo beijo não consentido a Jenni Hermoso

Tribunal suspende bloqueio do Telegram em Espanha