EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Ghouta: Regime sírio desafia grupos armados a depor as armas

Ghouta: Regime sírio desafia grupos armados a depor as armas
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O regime sírio e os países aliados estão cada vez mais perto de assumir o controlo do último bastião rebelde

PUBLICIDADE

A pé, de carro e até mesmo em cadeira de rodas, milhares de sírios apressam-se a deixar Ghouta oriental, nos arredores de Damasco, na Síria. O último bastião rebelde está debaixo de fogo e ninguém parece disposto a ceder. A ofensiva lançada há cerca de um mês pelas forças governamentais já permitiu ao regime recuperar cerca de 70 por cento do território. O regime sírio e os países aliados tentam, agora, convencer os grupos armados a atuar na região a depor as armas e a abandonar o enclave.

Os bombardeamentos prosseguem e o número de deslocados continua a aumentar. O enviado especial da ONU para a Síria não esconde a inquietude.

"Estamos a assistir a desenvolvimentos no terreno consideravelmente graves. Temos de reconhecer. Desenvolvimentos que pedem ações. O mundo está preocupado e a observar. É preciso travar a escalada de violência que segue uma tendência ascendente" refere Staffan de Mistura.

Os Estados Unidos ameaçam intervir no enclave, sitiado pelo governo sírio desde 2013, e de onde já fugiram cerca de 40 mil pessoas.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos continua a atualizar o número de mortos. Os ataques aéreos desta sexta-feira terão provocado mais uma centena na região de Ghouta. A organização sedeada no Reino Unido responsabiliza a aviação russa.

Em sete anos de conflito, e em todo o país, já terão sido mortas mais de 350 mil pessoas

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Duas crianças entre os seis mortos após bombardeamentos de Assad em Idlib

Região rebelde de Idlib bombardeada após ataque em Homs

Ataque russo em zona controlada pelos rebeldes sírios mata dois civis