Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Erdoğan chama "Estado terrorista" a Israel, Netanyahu diz que é "piada de 1 de abril"

Erdoğan chama "Estado terrorista" a Israel, Netanyahu diz que é "piada de 1 de abril"
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e o presidente da Turquia Recep Tayyip Erdoğan trocaram acusações, depois da violenta repressão das manifestações em Gaza, que resultaram em pelo menos 16 mortos. Depois das palavras contra o primeiro-ministro do Kosovo, agora foi a vez de Recep Tayyip Erdoğan usar um comício para dirigir palavras a Israel, a quem chamou um estado terrorista.

"Nós lidamos com terroristas, mas a vossa preocupação não é o terrorismo. Porque vocês são um estado terrorista. Torna-se claro com o que fizeram em Jerusalém e em Gaza", disse Erdoğan.

Netanyahu respondeu no Twitter e diz que "o exército mais ético do mundo não recebe lições de um país que anda há anos a bombardear populações civis e que isto só poderia ser uma piada de 1 de abril".

Netanyahu: "Não aceitamos sermões de quem bombardeia populações civis há anos. Deve ser assim que celebram o 1 de abril em Ancara".

A condenação dos atos do exército israelita vai muito para além da Turquia. A repressão da chamada "Marcha pelo retorno" foi também condenada pela União Europeia, através da chefe da diplomacia Federica Mogherini, ou ainda pelas Nações Unidas. O secretário-geral António Guterres pediu uma investigação independente e cuidadosa.